No Nordeste, a homenagem aos santos juninos com o acendimento de fogueiras começa por Santo Antônio, o santo casamenteiro, no dia 13 de junho. Este fato faz aumentar a procura por produtos típicos em razão da manutenção dessa tradição popular, e para garantir o ordenamento do comércio praticado nos espaços públicos, a Prefeitura de Aracaju, por meio da Empresa Municipal de Serviços Urbanos (Emsurb), vem atuando nos principais pontos de venda na capital.

Os locais autorizados para o comércio de fogueiras e comidas típicas são: praça Doutor Ranulfo Prata (Cruz Vermelha), no bairro Getúlio Vargas; canteiro da avenida José Carlos Silva, no conjunto Augusto Franco (nas proximidades do Mercado Municipal Vereador Milton Santos); e uma área na avenida Delmiro Gouveia, no bairro Coroa do Meio, onde a venda está permitida até o dia 30 de junho.

“Durante as semanas que antecedem as celebrações juninas, intensificamos a fiscalização para inibir a venda em locais inadequados, que impactam diretamente na mobilidade da população, como calçadas e demais áreas públicas que não oferecem condições para esse tipo de comércio. Por isso, além de cadastrar previamente os comerciantes, acompanhamos o processo de montagem e adequação das estrutura”, explicou o presidente da Emsurb, Bruno Moraes.

Um dos comerciantes autorizados pela empresa municipal é Elias dos Santos, natural de Neópolis. “Ainda estamos no período inicial das vendas, mas, apesar disso, a expectativa é positiva, pois a procura pelos produtos juninos, como o milho e amendoim, tem aumentado, principalmente com a proximidade do Santo Antônio. Há mais de quinze anos eu vendo nesse ponto no Augusto Franco e é sempre bom trabalhar com tudo autorizado”, disse.

A farmacêutica Caroline Leão reside no bairro Atalaia. Este ano, ela resolveu fazer uma festa junina em casa e por isso adiantou a compra da fogueira, se dirigindo ao espaço reservado para a comercialização, no conjunto Augusto Franco, na zona Sul da cidade. “Achei ótima a localização, pois a gente consegue estacionar próximo e comprar a fogueira sem tumulto e de forma que não atrapalha o trânsito. É legal também o incentivo às nossas tradições e o reconhecimento desse trabalho dos vendedores de pegar a madeira, cortar e, assim, conseguir uma renda extra”, comentou animada.

Comercializando fogueiras há mais de 45 anos, Edson Maciel comenta sobre a importância de vender de forma autorizada e com produtos legais.“Estou há 45 anos nesse ramo e só trabalho com madeira permitida, como o eucalipto e outras árvores frutíferas. Todos os anos não me arrependo de investir nesse comércio porque ainda há muitas pessoas que seguem a tradição de acender fogueira para os santos juninos e a organização do local nos ajuda a garantir boas vendas”, destaca o vendedor.

O mesmo entusiasmo foi seguido por Gilton dos Santos, que há anos estabelece um ponto autorizado na praça Doutor Ranulfo Prata (Cruz Vermelha). “Estarei comercializando na praça da Cruz Vermelha até o final do mês e estou confiante nas boas vendas. Para mim, esse cadastro da Emsurb é importante, pois é uma garantia de que estamos trabalhando com segurança e dentro da legalidade”, disse.

“As fiscalizações continuam durante a temporada junina para que ninguém venda madeira ilegal e que esse tipo de comércio não atrapalhe a mobilidade urbana”, informou o diretor interino de Espaços Públicos da Emsurb, Igor Melo.

Fonte: Agência Aracaju de Notícias

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

  • FGTS tem lucro recorde de R$ 23,4 bilhões em 2023

    O Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) teve, [...]

  • POLIOMIELITE: doença não tem tratamento específico, apenas suporte de sintomas; vacinação é a principal prevenção

    A poliomielite é uma doença infectocontagiosa causada pelo poliovírus, que [...]

  • Brasil registrou 166 focos de gripe aviária entre 2022 e 2024

    Entre 2022 e 2024, o Brasil registrou 3.130 suspeitas de [...]

  • Opera Sergipe ultrapassa marca de 14 mil cirurgias realizadas e melhora qualidade de vida dos sergipanos

    Lançado em julho de 2023, com o objetivo de ampliar [...]

  • Governo do Estado repassou mais de R$ 770 milhões para municípios no primeiro semestre

    O Governo de Sergipe repassou, no primeiro semestre deste ano, [...]