O médico nutrólogo Dr. Francis Vinícius possui formação pela Universidade Federal de Sergipe, Associação Brasileira de Nutrologia/AMB e mestrando pela Universidade Federal de Pernambuco, ele atua principalmente no tratamento de obesidade e emagrecimento, além de saúde sexual masculina e tratamento da menopausa. É gestor de uma clínica de nutrologia e lá conduz um projeto de pesquisa focado em “protocolos nutrológicos para cirurgia plástica: qualidade de vida no pré e pós-operatórios”. Os pacientes de Dr. Francis, além das consultas presenciais, sempre recebem materiais educativos, participam de palestras e o acompanham pelas redes sociais (Instagram: @drfrancisvinicius), onde o nutrólogo compartilha dicas e informações relevantes sobre saúde e nutrologia. Muito atualizado, nesta entrevista nós aprofundamos sobre o tema de composição corporal. Confira:

 

Shirley Vidal (SV) – Um dos indicadores de aptidão física é a composição corporal. Como encontrar este equilíbrio?

Francis Vinícius (FV) – Encontrar o equilíbrio na composição corporal envolve a combinação de uma alimentação balanceada, exercícios regulares e hábitos saudáveis. Avaliar a proporção entre massa magra e massa gorda é essencial. Utilizamos métodos como a bioimpedância, densitometria óssea (DXA) e avaliações antropométricas para monitorar esses parâmetros. O objetivo é manter uma quantidade adequada de massa muscular e um percentual de gordura dentro dos níveis recomendados para a saúde.

 

SV – Para quem busca emagrecimento, qual é a estratégia em se buscar uma composição corporal?

FV – A estratégia para melhorar a composição corporal no emagrecimento inclui a combinação de dieta que envolva um déficit calórico honesto, ou seja, ingerir menos calorias que o que se gasta, mas sem prejudicar as funções biológicas. Essa dieta tem que ter nutrientes adequados e estar associada a exercícios físicos que promovam boa massa muscular e a queima de gordura. Atividades como musculação, treinamento funcional e exercícios aeróbicos são recomendados. Muitas pessoas acham que o exercício aeróbico queima gordura e o anaeróbico constrói músculos, mas não é bem assim: ambos os tipos de exercício possuem sua importância no processo de emagrecimento.

 

SV –  Quais os riscos da obesidade sarcopênica, ou seja, quando o paciente apresenta peso elevado, contudo tem alta taxa de gordura e baixo teor de massa magra?

FV – A obesidade sarcopênica aumenta os riscos de várias condições de saúde, incluindo doenças cardiovasculares, diabetes tipo 2, hipertensão e osteoporose. Esses pacientes também apresentam maior risco de quedas e fraturas, fraqueza muscular e redução da mobilidade, o que impacta negativamente a qualidade de vida. Além disso, a alta taxa de gordura visceral presente nesses pacientes está associada a inflamação crônica e resistência à insulina.

 

SV – Qual impacto na qualidade de vida quando o indivíduo desenvolve sua composição corporal?

FV – Uma composição corporal saudável melhora a qualidade de vida significativamente. Aumenta a força e a resistência muscular, melhora a mobilidade e reduz o risco de doenças crônicas. Além disso, contribui para uma melhor saúde mental, promovendo autoestima e bem-estar psicológico. Pessoas com uma boa composição corporal tendem a ter mais energia e disposição para as atividades diárias, melhor sono, vida sexual ativa e maior vitalidade.

 

SV – Como o paciente poderá medir e acompanhar sua composição corporal?

FV – O paciente pode medir e acompanhar sua composição corporal através de avaliações periódicas com a equipe multidisciplinar, de preferência com médico nutrólogo e nutricionista, que utilizarão os melhores meios para esse fim (medidas, bioimpedância, etc.). Manter um diário de alimentação e atividade física também ajuda no monitoramento.

 

SV – Em seu consultório, além das recomendações farmacológicas, quais hábitos você têm estimulado para o bom desempenho da composição corporal?

FV – No consultório, estimulo a prática regular de atividade física, com ênfase em exercícios que promovem tanto a força quanto a resistência cardiovascular. Também reforço a importância de uma alimentação balanceada, rica em nutrientes e adequada às necessidades individuais. A hidratação, o sono de qualidade e a gestão do estresse são outros hábitos fundamentais que incentivamos para manter uma composição corporal saudável. A educação continuada sobre hábitos saudáveis é parte integral do atendimento.

 

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

  • Institutos federais pedem R$ 1 bilhão para alimentação de estudantes

    Reitores de institutos federais, Cefets e do Colégio Pedro II [...]

  • Gripe aviária: OMS pede maior vigilância de casos em animais e humanos

    O diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom [...]

  • Pacientes não conseguem marcar exames em UBSs de Aracaju, comprova Ricardo Marques

    O vereador Ricardo Marques (Cidadania), apresentou durante uma sessão da [...]

  • FAB lança 336 mil litros de água para combater incêndios no Pantanal

    O Comando Conjunto da Operação Pantanal, da Força Aérea Brasileira [...]

  • Sistema de transporte intensifica fiscalização sobre o uso indevido dos cartões de gratuidade

    Desde o lançamento da campanha de biometria facial, o setor [...]