A Vila do Forró, na Orla da Atalaia, segue funcionando durante todo o mês de julho, de terça-feira até domingo. A iniciativa é do Governo de Sergipe, por meio da Fundação de Cultura e Arte Aperipê (Funcap), e fomenta a economia, o turismo, além de fortalecer a cultura e as nossas tradições. No Coreto da Eneva e no Barracão da Sergipe são realizadas apresentações  musicais e culturais. Nesta terça-feira, 2, teve Zé Pequeno do Rojão, Elias do Acordeon, Quadrilha Século XX dos Idosos e Aurelino Ferreira.

Para José Oliveira de Jesus, o Zé Pequeno do Rojão, sanfoneiro há 28 anos, a Vila é um espaço de fomento da cultura local. “Muito bom para nós artistas, pois estamos tendo a oportunidade de mostrar o nosso trabalho. Estou com meus dois filhos e meu irmão. É uma renda extra, pois eu moro em Monte Alegre e trabalho como pedreiro e afinador de sanfona”, afirma.

Joel Reis, marcador da Quadrilha Século XX, fala do orgulho de estar se apresentando no barracão. “ Estou muito feliz por esses idosos estarem aqui. Gostaria de parabenizar o Governo do Estado por manter essa estrutura por mais um mês. Movimenta a economia, dá oportunidade aos artistas, aos grupos”, destaca.

A rendeira Maria Selma de Jesus comemora as vendas no mês passado e já adianta que tem muitas peças sendo feitas para agradar a clientela este mês.  “A renda irlandesa está tendo espaço de destaque, recebemos muita gente daqui que não tinha tido contato com as peças e turistas de várias partes do Brasil e até de outros países, a exemplo da Espanha e Argentina.  Estamos bem otimistas também agora em julho”, ressalta.

A designer de jóias, Luciana Cruz está expondo no espaço autoral da Vila, e vê uma oportunidade de deixar sua marca mais conhecida. Ela conta que   seus acessórios são feitos com alumínio, manualmente, mas usa também   pedras de resina e cristais “ São inspirações que eu vou extraindo da mente. Sou de Aracaju, faço divulgação através da loja online há um ano e meio, aproximadamente. Sou pioneira no alumínio porque é um tipo de material que ninguém utiliza aqui”, revela.

Anaílza Souza nasceu em Aracaju, mas reside em Madri, na Espanha, há 15 anos. Veio ao casamento do pai, e aproveitou para matar a saudade dos festejos. “Estamos aqui aproveitando a última noite porque amanhã já viajo. É muito bom sentir esse calor humano que só se encontra aqui’, destaca.

A turista mineira, Valdeci Duarte, veio com a família conhecer a Vila do Forró, e gostou da estrutura. “Esse local é interessante e muito bonito. Estou conhecendo a casa de taipa, eu inclusive morei numa, bem parecida”, comenta.

Acompanhe a programação até quinta-feira: 

Quarta-feira, 3 de julho

Coreto
17h30- Zito do Forró

Barracão
19h – Ararão do Nordeste

20h30 – Quadrilha Junina Unidos do Velho Chico- Ilha das Flores

21h30 – Missinho do Acordeon

Quinta-feira, 4 de julho

Coreto
17h30 – Forrozão Tô chegando

Barracão
19h – Segal do Forró

20h30 – Zabumbadores de Vó Lourdes

21h30 – Glaubert Guimarães e Forró Siri na Lata

 

 

 

Fonte: Agência Estado – SE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

  • FGTS tem lucro recorde de R$ 23,4 bilhões em 2023

    O Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) teve, [...]

  • POLIOMIELITE: doença não tem tratamento específico, apenas suporte de sintomas; vacinação é a principal prevenção

    A poliomielite é uma doença infectocontagiosa causada pelo poliovírus, que [...]

  • Brasil registrou 166 focos de gripe aviária entre 2022 e 2024

    Entre 2022 e 2024, o Brasil registrou 3.130 suspeitas de [...]

  • Opera Sergipe ultrapassa marca de 14 mil cirurgias realizadas e melhora qualidade de vida dos sergipanos

    Lançado em julho de 2023, com o objetivo de ampliar [...]

  • Governo do Estado repassou mais de R$ 770 milhões para municípios no primeiro semestre

    O Governo de Sergipe repassou, no primeiro semestre deste ano, [...]