No áudio, parlamentar chegou a afirmar
que empresa não participa de licitações

Na última segunda-feira, 10, o CINFORM publicou, em sua edição 1800, reportagem sobre a contratação de empregados da terceirizada Multiserv, de propriedade do deputado Federal Laércio Oliveira, para prestação de serviços à Secretaria Municipal de Saúde de Aracaju, em substituição ao efetivo daquele órgão. O jornal cometeu um equívoco ao informar que não teria ocorrido licitação pública para aquela contratação, mas na verdade houve de fato uma concorrência, por meio de Pregão presencial, na modalidade menor preço.

O equívoco ocorreu, na realidade, muito em função das declarações que o próprio deputado forneceu à reportagem do CINFORM, ao afirmar contraditoriamente que a Multserv não se envolveria em licitações por disputas de menor preço, conforme os leitores poderão ouvir na gravação da entrevista com o parlamentar, no portal de notícias deste jornal, acessando o nosso link www.cinform.com.br. Na fala, o deputado induz a reportagem ao erro, quando afirma que sua empresa, por oferecer os melhores serviços e possuir qualificação superior as demais concorrentes, não entra em processos licitatórios que tem por base a prática do menor preço.

Na entrevista concedida ao jornal, Laércio afirma que a empresa é conceituada, possui pessoal qualificado e, por esse motivo, é sempre convocada para contratações que dispensam concorrência. “Poucas vezes entramos em licitações para o setor público porque elas tomam por base o menor preço. Não trabalhamos assim”, diz o deputado no áudio.

Apesar disso, a Multserv assumiu a Secretaria Municipal de Saúde através de uma tomada de menor preço. A polêmica reportagem do Cinform acirrou os ânimos da assessoria do deputado, que se recusa a reconhecer a fala do próprio parlamentar.

A reportagem do CINFORM também tentou por diversas vezes, junto a assessoria de comunicação da Secretaria Municipal de Saúde, uma entrevista com a Secretária de Saúde, Wanesca Barbosa, para obter maiores informações sobre a relação contratual entre a Multserv e a prefeitura, bem como esclarecer a razão de tantos terceirizados atuando naquela Secretaria. A assessoria, no entanto, dificultou o acesso do jornal à gestora e o CINFORM não conseguiu obter informações oficiais sobre o contrato alvo da denúncia.

 

 

 

 

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

  • SETENTA E OITO JOVENS DO PROGRAMA PRIMEIRO EMPREGO INICIARÃO AS ATIVIDADES PRÁTICAS NAS REDES DA CENCOSUD BRASIL EM ARACAJU

    Cerimônia de boas-vindas acontecerá no auditório da loja GBarbosa Jardins [...]

  • Deso recebe certificado de reconhecimento internacional por utilização de fontes de energia renovável

    A Companhia de Saneamento de Sergipe (Deso) tem executado diversas [...]

  • “A Prefeitura de Itabaiana perdeu quase R$ 4 milhões porque não cumpriu o dever dever de casa”, afirmou Alessandro Vieira

    Durante entrevista ao radialista Paulo Pereira, o senador Alessandro Vieira [...]

  • Bastidores Políticos, por Keizer Santos

    Rafaela Ribeiro é escolhida para suceder Hilda em Lagarto Na [...]

  • CEO do Grupo Vidam, Professor Wilson Santos é condecorado com Ordem do Mérito Serigy

    O prefeito Edvaldo Nogueira homenageou personalidades em reconhecimento ao trabalho [...]