Velório do ex-deputado Reinaldo Moura começa às 15h e segue até sexta


O hall da Assembleia Legislativa do Estado de Sergipe está preparado para receber o corpo do ex-deputado estadual Reinaldo Moura, onde será realizado o velório previsto para iniciar às 15h e segue em sentinela até sexta-feira (12). A Alese decretou luto de três dias pelo falecimento do ex-conselheiro do Tribunal de Contas de Sergipe, que faleceu nessa quinta-feira (11), aos 77 anos.

A estrutura montada para a cerimônia terá espaço destinado a família, amigos mais íntimos e autoridades. O velório é aberto ao público e a organização do Cerimonial da Casa Legislativa direcionará os presentes pela passagem do caixão. A missa religiosa deve ocorrer às 17h com a presença do Padre Marcelo.

Presidente Luciano Bispo presta homenagens à Reinaldo Moura

Para homenageá-lo, o presidente da Casa, deputado Luciano Bispo, o governador e vice-governadora de Sergipe, Belivaldo Chagas e Elaine Aquino, o prefeito e a primeira-dama, Edvaldo Nogueira e Danusa Silva, e o presidente da Câmara de Vereadores de Aracaju, vereador Nitinho, ofereceram flores para a cerimônia.

É obrigatória a utilização de máscara de proteção. Em locais visíveis estará disponível pontos de álcool em gel para utilização de todos os presentes.

O corpo do ex-deputado ficará em guarda durante toda a noite na Alese e a partir das 7 horas da manhã de sexta (12), seguirá em cortejo para Estádio João Hora, na avenida Augusto Franco, bairro Siqueira Campos. O local também estará aberto ao público para o torcedor apaixonado do time de futebol Sergipe receber as últimas homenagens.

Reinaldo Moura Ferreira
Natural de Japaratuba, Reinaldo Moura foi cinco vezes deputado estadual e presidente da Assembleia Legislativa por dois mandatos, antes de ser indicado para o cargo de conselheiro do Tribunal de Contas, órgão que também presidiu e onde se aposentou de forma compulsória. Reinaldo tinha uma grande relação afetiva com a Assembleia Legislativa. Ele foi casado com a ex-deputada estadual Lila Moura e é pai de Patrícia e do ex-deputado estadual e ex-1º secretário da Alese, André Moura.

 

por Fernanda Queiroz / ALESE

Previous IBGE prevê safra recorde de grãos em 2022
Next Governo de Sergipe envia projeto para criação de CNH Social em Sergipe