Ricardo Marques alerta que MPF busca novas informações sobre o caso do servidor que teria desviado dinheiro da Saúde de Aracaju


Na manhã desta segunda-feira (25/10), o vereador Ricardo Marques participou de audiência virtual com o procurador do Ministério Público Federal, Heitor Soares, para tratar do processo que investiga o servidor da Secretária da Saúde de Aracaju, que teria transferido dinheiro do Fundo Municipal de Saúde, para sua conta pessoal. A informação da destituição foi publicada no Diário Oficial da cidade de Aracaju no dia 15 de julho deste ano, notícia essa que passou desapercebida por vários órgãos de imprensa.
Após tomar ciência do fato, o vereador Ricardo Marques protocolou ofício e requerimento pedindo maiores explicações a prefeitura municipal de Aracaju para buscar compreender a situação.

O servidor alocado na gerência financeira da secretaria tinha como atribuição fazer os repasses financeiros para as empresas que possuíam algum valor a receber por prestação de serviços nessa época de pandemia, após a abertura de um processo administrativo, ficou atestado que esse servidor público entre final de fevereiro e junho de 2020 utilizou-se do cargo que ocupava para desviar dinheiro da saúde para sua conta pessoal, valor esse que soma quase R$ 200 mil reais, mas que pode ser muito maior, pois, não se sabe até o momento se outras contas foram receptoras do dinheiro e tão pouco é possível saber se outros valores foram desviados, visto que o processo administrativo limitou-se a buscar transferências por amostra, em um período de apenas seis meses.

O motivo principal da reunião foi conhecer o andamento do procedimento protocolado pelo vereador Ricardo Marques. Na audiência virtual, o parlamentar foi informado que o processo se encontra nas mãos do Ministério Público Federal, pois, ficou confirmado que os recursos desviados pelo servidor lotado na secretaria municipal de saúde são oriundos do governo federal. Todavia, durante a reunião virtual, outras questões foram levantadas e o procurador firmou compromisso de buscar respostas mais conclusivas sobre outros possíveis desvios, participação de terceiros, bem como o motivo pelo qual a prefeitura não informou o ministério público federal no devido tempo, fato esse que ocorreu apenas após manifestação pública do vereador Ricardo Marques em suas redes sociais e em manifestações no parlamento aracajuano.

Previous Serão 5 mil novos empregos no município de Socorro (SE), ainda este ano
Next Fanese realiza evento com presença do Ministro do Superior Tribunal de Justiça, Joel Ilan Paciornik