“Estou com Belivaldo para o que der e vier” – Fábio Mitidieri (PSD-SE)


Pré-candidato a Governador diz que está preocupado com o desempenho do agrupamento em 2022

Após uma semana “recheada” com muitas polêmicas e especulações sobre seu futuro político, o deputado federal Fábio Mitidieri (PSD), pré-candidato ao governo do Estado pelo agrupamento liderado pelo governador Belivaldo Chagas (PSD), conversou com a reportagem do CINFORM ON LINE e ratificou suas pretensões políticas, mas externou sua preocupação em resolver a situação dos proporcionais (deputados federais e estaduais) que irão disputar a eleição no próximo ano sem as coligações.

Fábio Mitidieri esclareceu que não existe possibilidade de rompimento político com ninguém, muito menos com o governador. “Fui eleitor de Belivaldo, faço parte do seu agrupamento e estou do seu lado para o que der e vier. Esse é meu comportamento político. Tenho dito e repito: eu acerto os ponteiros do meu relógio com o governador. Não existe essa possibilidade de romper. Isso é especulação. Sou um homem de grupo e penso em todos, e não apenas na minha situação”.

O deputado também explicou a polêmica criada em torno do prefeito de Aracaju, que também se coloca como pré-candidato a governador. “Acho que Edvaldo tem o direito de trabalhar para tentar se fortalecer, de colocar seu nome. Ele está certo. Agora eu também estou trabalhando para ser o escolhido e, prevalecendo meu nome, vou buscar o apoio dele sim. Não estou com pressa, estou sim é preocupado com a situação dos proporcionais”.

Em seguida, Mitidieri pontuou que tem recebido questionamentos de prefeitos, vice-prefeitos, vereadores e lideranças políticas de todo o Estado aguardando uma definição sobre seu futuro político para definirem seus compromissos para 2022. “Também temos que viabilizar a eleição dos proporcionais. Todo mundo fica falando da eleição majoritária, mas e como ficam nossos deputados federais e estaduais? Como ficam os amigos que querem disputar um mandato?”, questionou.

“Tem prefeito e vereador, que vota em mim para deputado federal, e se eu não disputar a reeleição, quer assumir o compromisso com outra pessoa para a proporcional. Os próprios deputados estão cobrando essa definição. Eu penso no grupo, não temos coligações na disputa para deputado e precisamos eleger e reeleger o maior número possível de aliados. A eleição parece distante, mas depois da virada do ano vamos perceber que é logo ali”, completou o deputado.

Mitidieri enfatiza que não coloca “a faca no pescoço” de ninguém e que seu perfil é de dialogar e construir um projeto político forte. “Digo e repito: não teremos coligações para os proporcionais em 2022 e temos que nos adequar à legislação eleitoral. Já vimos o desespero que foi no ano passado, na eleição para vereador. Temos que montar chapas fortes de deputados federais e estaduais. Não é pressão! É a necessidade de arrumar a casa pensando no próximo ano”.

Por fim, Mitidieri disse que a única coisa que seu agrupamento não abre mão é que a pré-candidatura a governador seja do PSD. “Nosso partido tem esse entendimento e nós vamos apresentar um projeto a Sergipe. Sou aliado do governador Belivaldo Chagas e o nosso partido indicará um nome para disputar no próximo ano. Não estou forçando ou impondo que o escolhido será Fábio, mas estou defendendo que seja um membro do nosso PSD”.

Previous Deputados prestigiam inauguração da nova unidade do Sesc Comércio
Next Sergipe tem, finalmente, um Hospital da Criança