Plano de Desenvolvimento de Sergipe será debatido no interior


Por Aldaci de Souza

O Plano de Desenvolvimento Estadual Sustentável de Sergipe (PDES) 2020-2030, apresentado pelo presidente da Assembleia Legislativa, deputado Luciano Bispo, no último dia 7 de julho, começa a ser debatido nos municípios com a realização do Fórum Itinerante. As ações começam no próximo dia 31 de agosto, em Nossa Senhora do Socorro e serão ampliadas para os demais municípios sergipanos.

O objetivo é reunir representantes do Poder Executivo, de instituições privadas e organizações sem fins lucrativos, além de parlamentares municipais, estaduais e federais para transmitir as informações do estudo idealizado pela Alese e realizado pela Fundação Dom Cabral, quanto às possibilidades de  geração de emprego, renda e crescimento da economia em todo o estado.

O presidente Luciano Bispo entende ser dever dos parlamentares ouvir e perceber os sentimentos da sociedade,  promovendo ações que vão ao encontro dos seus anseios. De acordo com ele, foi ouvindo pequenos, médios, grandes empresários e empreendedores, além de entidades de classe e intelectuais que pensam a economia sergipana, que surgiu a ideia de propor o PDES.

Luciano Bispo: “O Plano de Desenvolvimento de Sergipe é um presente da Alese para os sergipanos e os próximos governos”

“É a primeira vez em no Brasil que uma Assembleia Legislativa toma uma iniciativa propondo diretrizes para o desenvolvimento; pensando no futuro do nosso estado e da população como um todo. Venho afirmando que o Plano de Desenvolvimento, construído junto com a Fundação Dom Cabral (uma das empresas mais conceituadas do país) é um presente da Alese para os sergipanos e para os próximos governos”, enfatiza destacando a importância das apresentações que iniciaram no plenário da Casa; continuaram em Aracaju com a exposição para integrantes do Fórum Empresarial de Sergipe e agora chegam ao interior com o Fórum Itinerante.

Diagnóstico

O coordenador do Plano de Desenvolvimento do Estado de Sergipe na Alese, Marcelo Barberino, informou que o estudo foi pensado a partir de um diagnóstico com a finalidade de mapear as cadeias produtivas, as potencialidades de Sergipe e quais são os gargalos que a grande maioria dos empreendedores, das instituições e órgãos governamentais enfrentam para desenvolver essas cadeias.

Marcelo Barberino destaca a importância de entender quais os gargalos das regiões e direcionar o PDES

“Dentro desse cenário que foi diagnosticado, nós percebemos que o princípio de governança que envolve o compartilhamento de informações e de ações dos governos federal, estadual e municipal, é muito importante nas tomadas de decisões e estratégias. Por isso, nós estamos avançando, apresentando esses resultados por regiões, começando por Nossa Senhora do Socorro e agregando outros municípios, para apresentar o plano”, explica.

Vocações

Marcelo Barberino acrescentou que o Fórum Itinerante pretende fomentar dentro das regiões de Sergipe, as suas vocações. “A ideia é através do Plano de Desenvolvimento, apresentar essas vocações e estreitar o relacionamento da Assembleia Legislativa com as Câmaras de Vereadores e com o Poder Executivo Municipal, a fim de que possamos entender quais são os seus gargalos e de alguma forma tecnicamente ajudá-los a dar um salto no fortalecimento das suas cadeias produtivas”, reitera acrescentando que a iniciativa da Alese tem a proposta de apresentar o plano de forma macro e direcionar para a vocação de cada região.

O Fórum Itinerante – Plano de Desenvolvimento do Estado de Sergipe será laçado em 31 de agosto em Nossa Senhora do Socorro e posteriormente, abrangerá os municípios de Capela, Muribeca, Siriri, Japaratuba, Pirambu, Carmópolis, Rosário do Catete, General Maynard, Maruim, Divina Pastora, Riachuelo, Santa Rosa de Lima, Santo Amaro das Brotas, Laranjeiras.

Fotos: Joel Luiz

Previous Brasil vive consolidação da energia nuclear, diz Bento Albruquerque
Next Banco de Leite Humano intensifica campanha por doação de frascos para acondicionar leite materno