Meteorologia prevê chuva no fim de semana e temporada de precipitação para agosto em Aracaju


A Defesa Civil de Aracaju, órgão ligado à Secretaria Municipal da Defesa Social e Cidadania (Semdec), recebeu do Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos (CPTEC), na manhã desta sexta-feira, 30, o aviso de probabilidade de chuva para este sábado, 31, o qual deve seguir até o domingo, 1º. Nas 24 horas de vigência do aviso, a possibilidade é que seja registrado um acumulado de chuva de cerca de 50 milímetros.
A chuva prevista para o final de semana, contudo, pode abrir uma temporada de precipitações na primeira quinzena de agosto, o que é atípico para o mês que, em Aracaju, não costuma registrar chuvas. O coordenador da Defesa Civil de Aracaju, major Silvio Prado, explica que, a provável chuva do final de semana pode ser vista já na terça-feira (27).
“O Centro de Meteorologia de Sergipe [CMS] já havia visto essa chuva pelos mapas e, com o aviso enviado pelo CPTEC, reforçamos a probabilidade de chuva de amanhã para domingo. Pode até chover menos do que está previsto, mas é grande a chance de chuva. Assim, como já é de costume, por parte da Prefeitura, manteremos equipes de plantão e sob monitoramento. Passamos os últimos quatro dias com sol, então, deu para a natureza se recuperar, diminuir a saturação do solo, os rios baixarem suas cotas, portanto, temos total capacidade de responder positivamente ao volume de chuva previsto, sem maiores impactos para a população”, aponta Silvio Prado.
Com o alerta, equipes da Defesa Civil do Município, além das empresas municipais de Serviços Urbanos (Emsurb) e de Obras e Urbanização (Emurb), assim como a Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT), estarão atentas às possíveis ocorrências.
A população pode entrar em contato com a Defesa Civil através do 199, caso seja registrada alguma ocorrência que demande maior atenção das equipes, além de enviar mensagem para o 40199 e receber alertas sobre mau tempo no celular.
Tempo incomum 
Nos últimos dias, estados do Sul e Sudeste do país têm registrado quedas significantes de temperaturas. Apesar da frente fria, até o momento, não ser prevista para as regiões do Norte e Nordeste, a meteorologia aponta chuva incomum para o mês de agosto, assim como ocorreu em julho.
Conforme destacou Silvio Prado, em Aracaju, havia um período considerado de maior intensidade de chuva, que compreendia os meses de março, abril, maio e junho, sendo maio o mês com maior ocorrência de precipitações. No entanto, nos últimos três anos, esse período chuvoso tem se estendido. Prova disso é que, em 2021, o mês de julho registrou, até agora, 376 milímetros de volume de água pluvial, quando o esperado eram 220 milímetros.
“Agosto é um mês que, historicamente, não é de chuva, na capital sergipana, mas, segundo o Centro de Meteorologia de Sergipe, os mapas já mostram que a primeira quinzena do mês tem grandes chances de registrarem chuva. Ainda assim, pela experiência que viemos acumulando, sobretudo com o mês de julho atípico, acreditamos que Aracaju responderá bem às precipitações previstas, no entanto, seguiremos em constante monitoramento para agir previamente, caso necessário”, reforça o coordenador da Defesa Civil.
Previous Governo sanciona programa de combate à violência contra a mulher
Next Adolescente com deficiência entra para grupo prioritário de vacinação