Japão deve estender o estado de emergência COVID-19


O Japão deve estender o estado de emergência na terça-feira para combater a disseminação do COVID-19 para Tóquio e outras áreas, disseram na segunda-feira três fontes com conhecimento dos procedimentos legais.

O governo decidirá sobre a extensão após uma reunião de seu painel de especialistas na terça-feira, com o período de emergência nas prefeituras, incluindo a área de Tóquio, previsto para durar mais um mês, disseram as fontes.

O primeiro-ministro Yoshihide Suga deve dar uma entrevista coletiva na terça-feira, disse uma fonte à Reuters.

O governo declarou no mês passado estado de emergência de um mês, com término previsto para domingo, em 11 áreas, incluindo Tóquio e suas prefeituras vizinhas, como parte das medidas para conter a pandemia.

Suga lançou uma série de medidas para conter uma terceira onda de infecções, já que seu governo continua determinado a que as Olimpíadas ocorram conforme planejado em 23 de julho.

Mas o apoio a seu governo enfraqueceu devido à insatisfação com o tratamento da pandemia do coronavírus, que os críticos consideram muito lenta e inconsistente.

O governo também pode considerar o levantamento do estado de emergência em algumas áreas menos povoadas, como a prefeitura de Tochigi, que viu um declínio nos casos, disse a mídia local.

Uma pesquisa do jornal Nikkei mostrou que 90% dos entrevistados são a favor de estender o período de emergência nas áreas onde ele é implementado.

O Japão teve um total de 390.687 casos de coronavírus e 5.766 mortes, disse a emissora pública NHK. Em Tóquio, os novos casos totalizaram 633 no domingo, abaixo de 1.000 pelo terceiro dia consecutivo.

Separadamente, a câmara baixa deve aprovar na segunda-feira uma revisão da lei de medidas especiais contra o coronavírus, seguida pela aprovação da câmara alta na quarta-feira, disse o NHK. A revisão endureceria os regulamentos e permitiria que as autoridades cobrassem multas sobre aqueles que infringirem a lei.

 

Fonte: Reuters

Previous Live da 6ª Caminhada para Oxalá debate Intolerância Religiosa
Next Atheneu Sergipense completa 150 anos de inaugurado com lançamento de álbum de fotografias