Polícia Federal e Anvisa investigam relatos de venda de vacinas por camelôs


O que começou com relatos de Madureira-RJ nas redes sociais há alguns dias, virou caso de Polícia e danosa fake news.

Fotos mostram uma caixa da candidata à vacina chinesa BBIBP-CorV, em desenvolvimento pelo Instituto de Produtos Biológicos de Pequim, que supostamente estariam sido vendidas.

A Anvisa frisa que vacinas importadas estão com as instituições de pesquisa e somente voluntários selecionados já puderam ser vacinados.

🐦 Em alta no Twitter

Previous Brasil bate recorde histórico em criação de vagas de trabalho com carteira
Next Brasil proíbe voos vindos da Inglaterra e Irlanda do Norte