EDITORIAL: “Eu tô solto e o Lula tá preso, babaca”!


(Foto: Divulgação/UNE)

Essa declaração de Ciro Gomes, em Salvador, quando falava para estudantes e criticava os jovens que defendem o slogan “Lula livre”, além de demonstrar a intolerância do político cearense perante o contraditório, ainda estimula a contenda entre os que defendem os dois personagens que maior responsabilidade carregam sobre os ombros, embora em trincheiras opostas: Bolsonaro livre e Lula preso.

Acontece que, mesmo encarcerado Lula ainda é a grande liderança de milhões de brasileiros, que veem na sua condenação um ato meramente político, pois que não enxergam um objeto suficientemente robusto para embasar a decisão dos juízes das três instâncias da Justiça que o condenaram. Ou seja, mesmo com o seu líder condenado na primeira, na segunda e na terceira instâncias, os seguidores do lulismo não conseguem enxergar os crimes do ex-presidente e se colocam acintosamente contra a Justiça que o sentenciou.

Por outro lado, os adeptos de Bolsonaro, ou da direita, não conseguem deixar de atacar os simpatizantes da doutrina esquerdista, esquecendo-se de que qualquer ser humano tem direito de seguir a linha política que melhor se adeque ao seu modo de interpretar a vida e os seus fenômenos sociais, normalmente motivados pela política, pela cultura e pela religião, no meu modo de ver.

Na verdade, contestando ou não as bases comunistas que orientam os discursos dos discípulos de Lula, causa perplexidade verificar que, do seu calabouço, o petista consegue motivar e arregimentar lideranças e multidões em torno de seu nome, criando um mar de dificuldade para a gestão por iniciar do presidente Bolsonaro.

Esses militantes não demonstram preocupação com os destinos do Brasil, não refletem acerca dos objetivos que estão por trás dessas ideologias, eles apenas seguem o líder na busca obcecada pelo poder, portanto, não adianta alimentar discussão com eles, para não acabar falando o que não deve ser falado por uma liderança política nacional.  

Previous Bombeiros iniciam perícia sobre incêndio na Usina de Belo Monte
Next Inflação está em níveis “confortáveis”, diz ata do Copom