Polícia Federal desmonta cartéis


Os desdobramentos das três principais investigações em Sergipe: Shows, transporte escolar e crime eleitoral

Crimes eleitorais, fraudes em licitações de transporte escolar, cartel de empresariado e aliciamento de artistas locais no mercado de shows em Sergipe. Há pouco mais de seis meses em Sergipe, os novos integrantes da Polícia Federal (PF) no Estado estão mostrando a que vieram. O delegado responsável pelas investigações acima citadas, com as respectivas operações, é Antônio Carvalho. Uma das últimas atuações dele aconteceu nesta sexta-feira, dia 7, e envolveu a prisão de Valdevan 90 – o deputado federal eleito por Sergipe agora nas eleições de 2018 com 45.472 votos. As 90 doações de pessoas físicas, no valor de R$ 1.050 cada, creditadas por usuários do Programa Bolsa Família, em conjunto com uma campanha eleitoral muito orquestrada, principalmente na cidade de Estância, em
que foram realizadas contratações de gente muito humilde, para trabalhar a troco de um prato de comida, foram os principais indícios de crime eleitoral encontrados pela Polícia Federal (PF) durante a Operação Extraneus, que culminou com a prisão de Valdevan 90, nesta última sexta-feira, dia 7, por volta das 13h, na capital sergipana. Leia a íntegra da entrevista do CINFORM com o delegado da PF, na edição desta segunda-feira, com detalhes das operações em curso na PF e que envolvem políticos de primeiro escalão e empresários locais.

Previous Harmonia do Samba comemora 25 anos de carreira em Aracaju
Next Muito mais que um simples livro