Honda Elite 125 começa a ser vendida em Sergipe


Modelo chega com freios CBS de série e concorre com o Yamaha Neo 125

O novo scooter da Honda já está disponível nas concessionárias de Sergipe. O Elite 125, que custa R$ 8.250, em versão única, com freios combinados (CBS) de série é o principal lançamento da Honda no ano. A moto chega com a proposta de ficar posicionado abaixo do PCX 150, atual scooter mais vendido no país. O Elite faz parte de 9 lançamentos anunciados pela montadora japonesa para o Brasil entre o final de 2018 e o começo de 2019. Além do scooter, a Honda vai lançar em breve o país a nova geração da CB 1000 R.
Apesar de o setor de motos estar se recuperando apenas este ano no Brasil, os scooters vinham obtendo bons resultados os últimos anos, mesmo com a crise geral do setor. E a chegada do Elite 125 mostra que o segmento terá ainda mais força.

O PCX atual é vendido por R$ 11.272, ou seja, o Elite vai atuar em uma faixa abaixo desse valor para ser um concorrente do Yamaha Neo, que custa R$ 8.290. O modelo chega para ser um substituto tardio do Lead, que saiu de linha em 2017.

Motor potente
Quando foi anunciado em outubro, o Elite ainda deixava um mistério no ar: os detalhes de seu motor. Dessa vez, a montadora revelou que se trata de um inédito motor de 1 cilindro e 124,9 cc, que é capaz de atingir potência máxima de 9,34 cavalos a 7.500 rpm, isso para um torque de 1,05 kgfm a 6.000.

Com é esperado de um scooter, o modelo utiliza câmbio automático do tipo CVT. Seu chassi do tipo underbone é de aço, e sua configuração permite ao modelo ter uma plataforma plana para os pés. Embaixo do assento também existe espaço para levar objetos.
Na dianteira, o Elite 125 tem garfo telescópico com curso de 90 mm conectado a uma roda de 12 polegadas com pneu de medida 90/90-12. Atrás, o sistema de monoamortecedor tem regulagem na carga da mola, curso de 70 mm e conta com pneu medida 100/90-10.

Algo que lembra bastante o Lead é o tamanho de suas rodas: possui uma de 12 polegadas, na dianteira, e outra de 10 polegadas, na traseira. São rodas consideradas pequenas, o que indica seu uso mais urbano. O PCX, por exemplo, tem rodas de 14 polegadas em ambos os eixos.

Previous Tartaruga da espécie Cabeçuda reabilitada é devolvida ao mar
Next Sarau do Clube vai receber convidados especiais neste sábado