Ações solidárias mostram o sentimento mais puro do Natal


Ações solidárias demonstram o espírito de solidariedade e compaixão que floresce nesta época do ano

Projetos e comunidades religiosas realizam ações na capital e no interior que beneficiam centenas de pessoas em cada edição

O Natal é uma época de confraternização entre as famílias e amigos, época de comemorar o nascimento do menino Jesus. Esta talvez seja a época do ano em que ficamos mais solidários, mais solícitos com as dores dos outros, mesmo com aqueles que não são próximos de nós. Independente da crença que se segue – ou mesmo que não segue –, o espírito de solidariedade e compaixão faz com que muitos se doem nesta época do ano. Doem seu tempo, doem afeto, doem seu trabalho para aqueles que mais necessitam. E é esse espírito que move as ações solidárias realizadas nos mais diversos lugares da capital e do interior, sejam elas no próprio dia de Natal ou nos dias que o antecedem.

A Casa de Caridade Ogum Beira-Mar foi uma das que realizou uma ação solidária poucos dias antes do Natal. Localizado no Loteamento Paraíso Sul, em Aracaju, o terreiro de Umbanda realizou um grande sopão e doou roupas, alimentos e brinquedos para quase 200 pessoas da localidade.

“Em uma das nossas reuniões religiosas pensei em fazer alguma ação para a sociedade. Graças aos Orixás, conseguimos doar roupas, sopa e brinquedos para quase 200 pessoas. E ainda sobrou muita coisa. Por isso, iremos fazer um almoço para eles no próximo domingo”, comemora o Pai de Santo Rhuan Costa.

Casa de Caridade Ogum Beira-Mar realizou ação solidário no Loteamento Paraíso Sul, no Santa Maria

NATAL NO ROSA

Uma outra ação solidária que levou alimentos e brinquedos para uma comunidade da região metropolitana de Aracaju aconteceu no último domingo (23), no bairro Rosa Elze. A ação que aconteceu graças a uma parceria entre dois projetos: o Tem Sopa no Rosa e o Natal do Tio Chita.

Apesar do grupo distribuir sopa semanalmente no Rosa Elze, em São Cristóvão, eles nunca haviam realizado uma ação de Natal. Foi somente neste ano, graças à parceria com o projeto Natal do Tio Chita, que, além da sopa, foi proporcionado um grande momento de descontração para 150 crianças e suas famílias com recreação, cama elástica e lanches.

Tem Sopa no Rosa e Natal do Tio Chita se reuniram para uma ação no Rosa Elze

“A cada semana, entregar sopa no Rosa Elze já é uma experiência nova. É como se a gente fizesse parte da família deles porque acaba criando um vínculo, uma vez que são praticamente as mesmas pessoas, apesar do número sempre aumentar. Mas no Natal, por ser uma época em que as pessoas querendo ou não (ou acreditando ou não em Jesus Cristo) estão sensíveis. Então, as pessoas que participaram do nosso último sopão pareciam ainda mais agradecidas. E para a gente também foi muito especial. A gente a princípio pensa que está apenas ajudando, mas na verdade são eles que nos ajudam com a lição de vida que eles nos passam”, comenta Brenda Libório, uma das integrantes do Tem Sopa no Rosa.

Renata Levita, criadora do projeto Natal do Tio Chita, conta que o projeto surgiu após o falecimento de seu pai, em 2009. Ele, que comemorava o aniversário no dia 23 de dezembro, ao final da festa sempre sentava com a filha para abrir os presentes e separar para quem os doaria, sempre no Sertão do Estado.

Mais de 150 crianças participaram de ação com recreação e lanches em S. Cristóvão

“Quando ele faleceu, eu não conseguia imaginar o dia sem festa. Então resolvi juntar alguns presentes e familiares e entregar em um orfanato e passar a tarde com 15 crianças. A partir deste ano, comemoramos o Natal do Tio Chita em comunidades carentes, levando brinquedos, material escolar, produtos de higiene pessoal, cesta básica, lanches e recreação, todos provenientes de doações, e com a presença do Papai Noel”, comenta.

Previous CRLV Digital será disponibilizado pelo Detran a partir de hoje (27)
Next Procissão de Bom Jesus dos Navegantes acontece na próxima terça (1)