Projeto Mini Gentilezas precisa de doações em Aracaju


Com 200 pontos de coleta em 66 cidades o Projeto Mini Gentileza junta itens de higiene em pontos de coleta voluntários e encaminha para instituições e iniciativas que atendem pessoas em situação de rua. São aceitas doações de miniaturas que geralmente são esquecidas no hotel, além de itens de higiene como pasta e escova de dente, barbeador, absorvente e desodorante.

A coordenadora, Karina Rocha, explica um pouco mais sobre como a iniciativa que colabora com 81 grupos ou instituições começou. “Através de uma ação de voluntariado no projeto 365 Dias de Agir da ONG Argilando, surgiu à ação que veio a se tornar o projeto Mini Gentilezas. Inicialmente era apenas uma peça publicitária, com o simples objetivo de divulgar o valor das miniaturas de produtos de higiene para as pessoas em situação de rua. A proposta ganhou adeptos e se consolidou como um projeto com foco na doação das miniaturas dos produtos de higiene pessoal disponibilizados em viagens de avião e nos hotéis, juntamente com as doações de outros itens de higiene.”, conta.

Karina explica como são escolhidas as instituições para receber as doações. “São indicações de voluntários e/ou os próprios projetos que nos procuram. Vamos conversando, vendo a convergência de idéias e passamos a colaborar com eles. Todas as cidades têm o Parceiro Mini fixo (que recebe todo mês) e conforme crescem as doações, abrimos pra mais grupos”.

Aracaju

Liliane Brito responsável pelo projeto em Aracaju, que distribui para o projeto Sementes do Bem, explica como a iniciativa chegou à cidade. “Interessei-me muito pelo projeto, aí entrei em contato e indiquei um ponto de colega, onde minha amiga trabalha, e daí começou. Um mês atrás outra moça se interessou e é nosso ponto de coleta também, a gente recolhe doações de produtos de higiene pessoal (principalmente essas miniaturas de hotel, mas qualquer um é bem vindo) e distribui para pessoas em situação de rua. O fato de ser mini é ideal pra eles, por não terem onde guardar”, comenta.

Os pontos de coleta são no Box 23 da Passarela do Artesão na Coroa do Meio que funciona de segunda a domingo, exceto feriados, das 18h às 22h e na Academia Vidativa de segunda a sexta das 06h às 11h e das 14h às 22h Sábado das 8h às 11h.

Porém Liliane conta que o número de doações na cidade é baixo dificultando as ações do projeto. “As doações vem de pouquinho e pouquinho, então não dá para fazer as ações todo mês. Em média nós recebemos cerca de vinte doações por mês, com o novo ponto de coleta esperamos que o número aumente”, destaca.

Previous A festa é com o seu dinheiro
Next Lojas colaborativas fomentam economia criativa no estado