“OAB terá um presidente atuante que não vai se calar”, promete candidato, Inácio Kraus


Eleição será realizada no dia 19 de novembro; 3 candidatos na disputa

O CINFORM dá sequência à série de entrevistas com os candidatos à presidente da Ordem dos Advogados do Brasil em Sergipe. A eleição será realizada no dia 19 de novembro e três candidatos estão na disputa, são eles: Carlos Augusto Monteiro Nascimento (Chapa 1), Arnaldo Machado (Chapa 2) e Inácio Kraus (Chapa 3). Quem vencer vai assumir a cadeira ocupada hoje por Henri Clay, de 2019 a 2021. O segundo entrevistado é Inácio Kraus.

Inácio tem 44 anos de idade e há 18 anos milita como advogado trabalhista. Foi duas vezes presidente da Caixa de Assistência dos Advogados de Sergipe (CAA/SE). Ainda na primeira gestão, ele criou a “Corrida do Advogado”, hoje parte do calendário de eventos de rua de Aracaju, já na 8ª edição neste ano. Kraus é vice-presidente licenciado da OAB.

Confira a entrevista na íntegra:

CINFORM – O senhor faz parte da atual gestão da OAB. Dará continuidade ao projeto de Henri Clay, caso seja eleito?
IK – A advocacia sergipana se fortaleceu muito na atual gestão, sem dúvida a mais produtiva de toda a história da Instituição em Sergipe. Retomamos a luta pelo respeito às prerrogativas e também na questão do protagonismo social, que marca a nossa tradição democrática. Agora precisamos avançar, com maior participação das mulheres e da jovem advocacia, que não apenas têm voz, mas também foram inseridos: metade da nossa chapa é composta pelas colegas advogadas e a maioria dos 82 membros é oriunda da juventude. A advocacia do interior, até então esquecida, renegada a segundo plano, foi finalmente abraçada e prestigiada. Com esta nova composição, vamos conduzir essa transição em busca de renovar e de dar continuidade ao trabalho de fortalecimento da categoria e da nossa OAB Sergipe.

CINFORM – Como as prerrogativas dos advogados serão defendidas na sua gestão?
IK – Essa é uma questão fundamental, acima de todas as demais! A gente já vem defendendo as prerrogativas com força, garra e presença, e vamos continuar ainda mais aguerridos. A advocacia precisa de um presidente que não tenha medo, que jamais deixe de defender colegas aviltados em suas prerrogativas porque é amigo da autoridade envolvida na situação. A advocacia, na minha gestão, terá um presidente atuante, que não vai se calar quando for preciso defender a classe. Quem realmente é meu amigo, sabe que eu tenho, sim, como presidente da OAB, que defender os meus.

CINFORM – Quais são as suas principais propostas?
IK – As prioridades são: reduzir a anuidade – agora foram criadas as condições, com o superávit de mais de R$ 1,4 milhão alcançados nesta gestão; aprovar a lei estadual de regulamentação da advocacia dativa; construir as sedes regionais de Estância, Glória e Propriá, com recursos do Conselho Federal; priorizar a aprovação da criminalização da violação das prerrogativas; manter a excelência dos cursos da ESA e avançar com pós-gradução presencial, inclusive no interior. E uma grande inovação: criar espaços de estudos com toda a infraestrutura para aqueles que pleiteiam ser advogados públicos.

CINFORM – O Forró da Advocacia e a Corrida dos Advogados serão mantidos?
IK – Claro que sim! Não há porque não continuar com eventos que trazem bons frutos, até por serem uma forma de integrar a advocacia com a sociedade sergipana, já que não são eventos exclusivos da classe. Além do que, a Corrida da Advocacia foi criada na minha primeira gestão na CAA-SE. Integrar a advocacia pelo esporte, pelo lazer e promover a saúde também fazem parte das atribuições da OAB-SE e da CAA-SE. Estarão na minha gestão, sem dúvida.

Previous Carros elétricos devem chegar a Sergipe no primeiro semestre de 2019
Next DECISÃO JUDICIAL EXCLUI DIVULGAÇÃO DE PESQUISA DA OAB