Limite de financiamento de imóveis passa para R$ 1,5 mi a partir desta terça


O Conselho Monetário Nacional (CMN) decidiu antecipar para esta terça-feira (30) a entrada em vigor da medida que fixa o teto para o financiamento de imóveis em R$ 1,5 milhões com juros menores que as taxas de mercado, em todo o país.

A medida entraria em vigor em janeiro de 2019, mas, segundo o chefe do Departamento de Regulação do Sistema Financeiro, João André Pereira, a antecipação do novo teto foi uma demanda dos próprios bancos.

Atualmente, o teto para financiamentos do Sistema Financeiro da Habitação (SFH) corresponde a R$ 950 mil nos estados do Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais e no Distrito Federal. Enquanto que nas demais localidades do país, o limite de financiamento é de R$ 800 mil.

Concedidos com recursos Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e da Poupança, os financiamentos do SFH cobram juros de até 12% ao ano e o comprador pode utilizar o seu FGTS para dar entrada em um imóvel.

MERCADO SERGIPANO

Para o presidente em exercício do Conselho Regional de Corretores de Imóveis (Creci/SE), André Cardoso, a antecipação da medida é boa para o mercado imobiliário sergipano pois, além da possibilidade de gerar empregos diretos e indiretos no setor da construção civil, ela pode ajudar a reduzir os estoques das construtoras.

“Quando uma venda é concretizada, muitos empregos diretos e indiretos podem ser gerados.  Além disso, há construtoras em Sergipe que têm empreendimentos com unidades que ainda não foram vendidas, e essa medida pode ajudar a reduzir os estoques. Podemos dizer que é uma medida que dá um impulso ao segmento”, comenta.

Previous Operários terceirizados da Petrobras fazem greve por salário e melhores condições de vida
Next Frontier Attack: direto da Argentina