A sua cor


Na hora de comprar uma roupa, a cor pode ser um fator decisivo, afinal todo
mundo tem aquela cor que fica sempre bem. Estudos explicam que a cor pode
criar sensações e interferir na aparência das pessoas, com a cor certa é
possível diminuir olheiras, manchas e deixar a aparência mais harmoniosa.
A Consultora de Imagem e Estilo, Ingrid Seemann, explica a importância da cor
na hora de se vestir. “A maneira como você se veste é uma comunicação não
verbal, a sua imagem fala antes que você possa se apresentar, a aparência é a
nossa embalem. Segundo estudos, em apenas 15 segundos nós somos
analisados e julgados pelas outras pessoas pela manheira como nos vestimos.
E as cores são muito importantes nesse momento. Elas passam diversas
sensações para quem as olha, como por exemplo, qual a sua personalidade,
seu estilo, etc”, explica.
Ingrid ainda destaca que a cor certa pode ajudar a disfarçar aquele ponto que o
cliente não gosta. “Dependendo da cor que você usa, ela pode passar a
mensagem errada, escurecer a sua face, destacar linhas, manchas e olheiras
no seu rosto. Ultilizando a cor certa, o seu rosto fica iluminado e disfarça todas
pequenas imperfeições que você possui, eu diria que é quase uma plástica, ou
lifiting sem corte e sem dor”, comenta.
Analise de cores pessoal
Com a análise de cores pessoal é possível descobrir quais são as cores que
embelezam uma pessoa, os tons que valorizam a beleza natural, como a
consultora de estilo, Tarlis Belém, comenta. “É um método que a gente faz para
descobrir as nossas cores que harmonizam. Na verdade, já são nossas cores
naturais, a cor do olho, da sobrancelha, o subtom da pele, do cabelo. É como
se a gente se derretesse e botasse em vários potinhos, íamos ter várias cores
nossas, uma cartela de cores, descobrindo essas cores podemos harmoniza-
las na roupa”, destaca.
Durante a análise de cor pessoal é possível descobrir qual é a sua cartela de
cores através da comparação de tecidos, como Tarlis explica. “É um trabalho
meio subjetivo e de muita análise técnica, a gente usa bandeiras, que são
pedaços de tecidos em tons exatos que vão refletir na pele, então a gente usa
uma luz controlada ou uma luz natural. A gente faz um isolante de cor, e vai
colocando as bandeiras de cor para que ela vá refletindo na sua pele”, explica.

No método mais moderno é possível identificar uma estação que combina com
a pessoa, guiando na hora de escolher a cor do cabelo, dos assessórios, das
roupas. “O método sazonal expandido são doze estações, isso faz com que a
gente tenha 12 cartelas de cores, essas cores vão fazer com que se
harmonize, repetindo e reproduzindo nossos subtons, fazendo com que nossa
pele fique mais viva, disfarça melasma, olheira, marca de expressão”, destaca.
Tarlis destaca que é importante observar também o feedback da cliente, por
isso acha que é difícil descobrir a cartela de cores online. “É uma análise
subjetiva, a iluminação interfere, logo a tela do computador ou do celular já dá
uma interferência na cor que a pessoa é”, explica.

Previous Programação do ModaMix é divulgada
Next Aracaju recebe espetáculo “2 A Morte é uma piada 2”