Figurinhas da copa brincadeira que contagia adultos e crianças


A Copa do Mundo começou hoje e no país conhecido como “o do futebol” a empolgação é total e os álbuns de figurinhas, já tradicionais da copa, foram o sucesso na pré-torcida pelo hexa. O álbum começou a ser vendidos em março junto com as figurinhas e muitos já conseguiram completar com a ajuda de grupos no whats app para facilitar as trocas.

Junto com a filha

Nara Fernandes começou a colecionar figurinhas na copa passada porque sua filha Hana pediu, mas a diversão é das duas. “Minha filha pediu o álbum, mas acabou que o álbum se tornou mais meu do que dela”.

Nara que já completou o álbum conta que no inicio comprou muitos pacotes de figurinhas, mas que com os grupos de troca de figurinhas ficou mais fácil. “A gente postava nos grupos a lista das repetidas e das faltantes e deu pra trocar bastante. No final eu tinha 200 figurinhas repetidas e fiquei com dez na mão”, conta.

Continuou a brincadeira

O objetivo da troca de figurinhas é completar o álbum, mas mesmo depois alguns continuam a brincadeira pela diversão, como é o caso de Roger Duarte que tem uma coleção de mais de 1500 figurinhas.

“Quando eu completei o álbum fiquei me perguntando como ia continuar curtindo as figurinhas, então resolvi que a cada cinco figurinhas que eu tenho e o pessoal quer trocar eu ganho um pacotinho, assim a pessoa completa o álbum e eu vou renovando as minhas figurinhas e continuando a brincadeira”, conta.

Roger conta que não vende as figurinhas, mesmo com muitas figurinhas. “Muita gente fica chateado porque eu não vendo. A figurinha 673 é uma legendaria da Alemanha que é difícil de achar, me ofereceram vinte reais, mas eu não vendo porque acho que é corromper a diversão”, destaca.

“O prazer na troca de figurinhas vem de várias maneiras, em abrir os pacotes, achar figurinhas douradas, mas o maior é ver o brilho nos olhos das crianças quando eu ajudo a completar o álbum.”

Ajudando os netos

Antonieta Nogueira entrou na brincadeira para acompanhar e ajudar os três netos, de cinco, sete e dez anos. Famosa no grupo Antonieta já conseguiu completar o álbum e está à procura de menos de dez figurinhas para completar os outros dois álbuns.

“A gente troca quem tem dourada por dourada, porque são as mais difíceis e as outras a gente ou troca ou compra pelo mesmo preço do pacotinho, quarenta centavos cada figurinha”, explica.

Antonieta conta que os netos entram na brincadeira e vão junto para o encontro para trocar. “Eles vão comigo para ajudar nas trocas e aprender a trocar”, conta.

Pra Antonieta uma das figurinhas mais difíceis de achar é a 00 que é a primeira do álbum, até agora ela só achou uma com a ajuda de Roger Duarte. “Roger me ajudou a completar o álbum e tem muita gente no grupo que me agradecem porque eu também ajudei a completar”, conta.

Previous Eleições 2018: os próximos passos
Next Emília Corrêa garante que pré-candidatura ao Senado é pra valer