Polícia prende dois homens acusados de matar transexual no Conj. Augusto Franco


(Fotos: Divulgação/SSP)

Na última sexta-feira (4), o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) apresentou os detalhes das investigações sobre o assassinato da transexual Denise, em junho do ano passado, no Conjunto Augusto Franco, zona sul da capital. Segundo a polícia, Naelson Araújo Fonseca, 24 anos, e Adilson Porto Silva Filho, 28 anos, seriam os autores do crime.

“Surgiram denúncias dando conta da participação do Adilson e do Naelson. A partir daí a equipe foi a campo no intuito de confirmar as informações recebidas. Durante as investigações, o delegado confirmou o crime contra a Denise, representando também pela prisão temporária que foi cumprida. Inclusive, em depoimento, Naelson confirmou que emprestou a motocicleta para que Adilson praticasse o crime”, esclareceu a diretora do DHPP, delegada Thereza Simony.

Segundo a delegada, não há dúvidas de que Adilson foi quem pulou o muro da residência da vítima e efetuou os disparos contra Denise. “Segundo as investigações, o motivo estaria atrelado a um suposto roubo de uma quantia em dinheiro que Denise teria pego da bolsa de Ângela, mãe de Adilson, no momento em que foi ao banheiro durante uma ida a um bar”, acrescenta a delegada.

 

Previous Ceacs têm mudanças em horário e agendamento a partir dessa segunda-feira
Next FPI/SE: 4ª etapa da fiscalização começa nesta segunda-feira