Trabalhadores sem teto são despejados em Santa Rosa de Lima


Cerca de 180 famílias que ocupavam um terreno em Santa Rosa de Lima, região do Vale do Cotinguiba, cidade natal do governador Jackson Barreto (MDB), desde a última sexta-feira, 30, foram retiradas pela Polícia Militar na tarde desta segunda-feira, 2. O movimento alega que a PM agiu sem mandado de reintegração de posse.

De acordo com informações da direção do movimento o terreno, localizado no Conjunto Brioso, teria sido comprado pelo Governo do Estado há dois anos para a construção de casas populares na região. “Dois anos e até agora nada. Jackson está saindo do governo na sexta-feira e nós queremos as casas”, afirma Márcia Baldon, integrante da ocupação.  O movimento aguarda uma reunião junto à Defensoria Pública e ao Incra.

A assessoria de comunicação da Polícia Militar informou à reportagem que a ação configurou esbulho possessório, ou seja, a ação ocorre durante o processo de ocupação e demarcação do terreno. A assessoria informa que em casos como este não se faz necessária a apresentação de mandado de reintegração de posse para desocupação. Ainda de acordo com a PM, o terreno já está demarcado para a construção de moradias populares.

Os ocupantes aguardam uma reunião junto à Defensoria Pública e Incra prevista para ocorrer nesta terça-feira (3).

 

 

Previous Inscrições para o Programa Petrobras Socioambiental vão até o dia 4 de maio
Next Travestis e Transsexuais podem incluir o nome social no título de eleitor