Espaço para trabalho e estudo é tendência


Cada dia que passa os novos condomínios são construídos pensando no conforto e praticidade para quem ali vai morar. Com o crescimento de Aracaju muitos tem buscado condomínios com espaços determinados para não precisar se locomover, evitando transito e economizando combustível, um desses ambientes é a sala de estudos ou sala de trabalho que facilita a vida dos pais e de quem trabalha em home-office.

Um espaço para os filhos estudarem em ambiente próprio para a tarefa e tranquilo ou para aquele que tem seu negócio e prefere trabalhar no conforto do seu condomínio, já que diversas profissões permitem.

Stefhany Beatriz Santos, estudante de odontologia, frequenta semanalmente a sala de estudos do seu condomínio localizado na Farolândia por ser mais tranquila a estudante acaba produzindo mais.

“Meus irmãos são mais novos, então eles fazem muito barulho, e lá acaba sendo um ambiente mais confortável para estudar, a iluminação é ótima, e muitas vezes silencioso, me concentro bem melhor lá do que em casa”, conta.

Stefhany conta que algumas pessoas do seu condomínio usam a sala para trabalhar também, a estudante destaca que encontro de grupos para fazer trabalho também acontecem no espaço. “Para estudar em grupo é ótimo também, mas tem que ser em um horário que a sala esteja vazia, para não atrapalhar a galera”, comenta.

Cosil

Pensando em atender esse público, hoje em Aracaju há dois empreendimentos da Cosil que possuem sala de estudo e trabalho, o Clube do Parque localizado na Av. Cap. Joaquim Martins Fontes e o Neo Jardins Residence, localizado em frente ao shopping jardins.

Fernanda Lima, Gestora de Marketing e Relacionamento com o cliente da Cosil conta que hoje é tendência a disponibilização de espaços como estes e a recepção dos clientes é crescente.

“Os pais gostam porque os adolescentes podem usar para fazer trabalho em grupo, sem precisar tirar a rotina da casa e os profissionais liberais podem fazer reuniões de negócio sem precisar sair do seu prédio”, destaca.

Previous Conexão Venezuela: TAC entrevista refugiada
Next Resolvendo seu problema com esgoto