CINFORMANDO: Gustinho Ribeiro e o direito de escolher seu destino


Gustinho com Paulinho da Força: SD quer deputado sergipano. E Gustinho está livre para buscar espaço (Foto: Arquivo Pessoal)

Ao ascender à presidência do Solidariedade (SD), o deputado estadual Gustinho Ribeiro passou a ter um protagonismo diferenciado nesse período de pré-campanha. O parlamentar não esconde de ninguém o seu desejo de disputar vaga na Câmara Federal em outubro próximo. E, para isso, necessitará de uma articulação bem fundamentada nas eleições, inclusive em relação a sua posição política, se alinhada à situação ou à oposição. De primeira, Gustinho já disse que apoia André Moura (PSC) para o Senado. Mas em relação a candidatura de governador, garante que ainda está analisando. E ele está correto, uma vez que o ex-governador Jackson Barreto (MDB) assumiu publicamente, em evento na Colônia 13, em Lagarto, que apoia Fábio Reis, também do MDB, para federal. Ora, ambos, Fábio e Gustinho, têm a mesma base eleitoral, Lagarto, e são adversários. Se Belivaldo Chagas (PSD) não resolver esse imbróglio, inclusive dividindo a ocupação de cargos estaduais entre os dois, Gustinho terá total razão em migrar para a oposição, uma vez que o SD precisa eleger um parlamentar em Sergipe, e, sem apoio governamental, as chances de eleição de Gustinho aumentam mesmo é se ele estiver na oposição de corpo e alma, ao lado de Eduardo Amorim (PSDB) para governo.

De grão em grão

O setor de produção de milho em Sergipe passa por uma boa fase. No entanto, nem sempre os lucros obtidos em cima do grão são suficientes para abater os investimentos feitos para o plantio. Talysson de Valmir (PR), tem defendido a redução das taxas que variam entre 5 e 17% de ICMS e terá nesta uma das bandeiras de sua pré-campanha.

Postura exemplar

O pré a estadual Zezinho Sobral (PODE) tem se revelado uma pessoa que sabe valorizar o grupo do qual participa. Enquanto muito pré-candidatos, com mandato ou não, meio que colocam a “faca no pescoço” de Belivaldo, ele faz seu trabalho, com boa presença nas redes sociais, e aguarda as definições de equipe e de estratégia do governador na dele, sem pressão.

Pra fechar

O senador Valadares (PSB), enviou texto à coluna no qual se posiciona em relação ao aqui publicado na última quarta, 18. Segue a transcrição na íntegra:

O PSB cria um novo projeto para Sergipe, Temer e André não fazem parte dele

Não é verdade que eu esteja nos quatro cantos do Estado com pedras na mão direcionadas ao deputado André Moura. Nada tenho contra André, meu posicionamento é contra o governo do presidente Michel Temer, afundado em esquemas de corrupção e protagonista na aprovação de propostas que retiram direitos dos trabalhadores. O que tenho dito publicamente é que o PSB não se coligará com apoiadores de Michel Temer, que é o caso do líder André Moura.

Em 2016 André Moura não deu nenhum apoio à Valadares Filho, pelo contrário, sumiu a campanha inteira. Deve ter sido por conta de sua grande rejeição perante o eleitorado da capital.

Nunca guardarei remorsos do povo de Aracaju, eu e Valadares Filho continuamos destinando emendas parlamentares e ajudando o município. O povo de Aracaju sabe que Valadares Filho nunca esquecerá os mais de 134 mil eleitores que confiaram no seu projeto em 2016.

Por fim, a CMPF tinha o objetivo exclusivo de destinar integralmente recursos ao Fundo Nacional de Saúde para financiamento das ações e serviços da saúde. Após constatado o mau uso destes recursos por parte dos governos, a proposta não obteve meu apoio para a prorrogação.

Antônio Carlos Valadares – Senador da República

 

Previous Trânsito em Aracaju será parcialmente interditado para a Corrida Viver Bem
Next O REI ENCARA O PALHAÇO