Arquiteto ou designer de interiores


Na hora de reformar ou montar uma casa, diversos profissionais são fundamentais para um bom resultado, entre eles o designer de interiores e o arquiteto, profissões diferentes que se completam. O primeiro é responsável por toda organização e ambientação do ambiente, pensando em como entregar um espaço que seja útil ao cliente. Já o arquiteto se preocupa com as estruturas do local.

Na formação de ambas as profissões há conteúdos parecidos, mas cada um direcionado a uma especialidade. Em todo Brasil há vários tipos de formação nas duas áreas, Designer de Interiores, por exemplo, possui bacharelado com duração média de quatro anos e cursos tecnológicos com duração de dois anos. Já Arquitetura e Urbanismo, em quase todo o Brasil, possui a mesma nomenclatura, com uma duração de cinco anos, exceto na Uneb-BA, que oferece um curso somente de Urbanismo, e o curso de Composição Paisagística da UFRJ.

Designer de Interiores

A coordenadora do curso tecnólogo de Designer de Interiores da Universidade Tiradentes, Laura Estrela, explica que na graduação tecnológica o aluno sai preparado para executar toda a ambientação de um espaço, seja ele uma casa, um consultório ou uma loja.

“O Design de Interiores é uma especialização em ambientação não só residencial, como comercial e de serviço. Então o designer de interiores é especialista em organização espacial, como você faz para organizar melhor o espaço, em iluminação te indicando qual melhor tipo de lâmpada que você vai usar”, comenta.

Durante o curso tecnólogo de Designer de Interiores, que tem duração de dois anos, há matérias sobre iluminação, designer imobiliário e materiais de decoração, além de matérias básicas de computação gráfica, história da arte. Laura explica que a união do conteúdo prepara o designer de interiores a estar apto para definir os ambientes conforme a intenção do espaço.

“Você pode aplicar as cores de forma que você pode diminuir o espaço, alongar o espaço, dar sensação de frescor, aconchego ou não. Tem alguns espaços que você pode fazer com que a pessoa não fique muito como, por exemplo, o McDonalds que é vermelho e laranja, cores que incita você a ficar pouco tempo”, comenta.

Arquitetura

A coordenadora do curso de Arquitetura e Urbanismo da Unit, Dora Diniz, conta que o curso é mais envolvido com estrutura, diferente da formação emDesign de Interiores.

“A Arquitetura e Urbanismo vai tratar de edificações, de criação de espaço, como da cidade, problemas urbanos, questões urbanas. É uma formação mais completa, você vê isso até pelo tempo do curso, já que Arquitetura é cinco anos”, comenta.

A coordenadora ainda destaca que matérias de decoração e especificidades da área não estão na grade do curso, que é mais amplo.

“No curso da Unit nós não temos nenhuma disciplina que vai trabalhar com designer de mobiliário, partes internas, pode até trabalhar com iluminação, mas de forma mais ampla, a gente não tem matérias especificas de decoração. A única coisa que sobrepõe é o básico”.

Ampliar o conhecimento

Edinaldo Roseno é formado em Design de Interiores no Instituto Brasileiro Designer de Interiores, em Santa Catarina, resolveu cursar Arquitetura e Urbanismo para ampliar seus conhecimentos na área.

“Decidi estudar Arquitetura e Urbanismo para me qualificar mais na minha área e ser um profissional completo para poder corresponder às expectativas dos clientes que são muito exigentes”, comenta.

Para o estudante do 9º período de arquitetura e urbanismo conta que o curso de designer de interiores é mais limitado.“Porém seu trabalho restringe-se a ambientes internos, é o profissional habilitado para atuar em projetos de interiores, auxiliando o arquiteto a resolver os espaços da edificação de forma a atender melhor às necessidades do cliente, para complementar o fechamento da obra”, disse.

Previous Animais no ambiente de trabalho podem melhorar a produção
Next Camarada Camarão abrirá no início do segundo semestre