Servidores da Emgetis reclamam da gestão atual


Os servidores da Empresa Sergipana de Tecnologia da Informação (Emgetis) estão insatisfeitos com as decisões adotadas pela atual gestão. Segundo a presidente da Associação dos Empregados da Emgetis (Assesp) foram realizados vários cortes, inclusive direitos conquistados há mais de duas décadas. Na denuncia os servidores citaram que o diretor-presidente Ézio Prata Faro fez modificações na legislação para beneficiá-lo diretamente.

Segundo a associação o diretor presidente recebe uma gratificação , no montante de R$ 6,5 mil, que é restrita aos servidores, já que os diretores exercem cargos de confiança e não teriam direito a receber.

A Assesp informou ainda que a creche e o campo de futebol de ué funcionavam na sede da empresa foram desativados. Outra denúncia foi em relação a demora da renegociação do título de adicional de prorrogação, conquistado há cerca de 20 anos, que contempla os servidores que trabalham os dois expedientes na repartição pública.

Previous Pesquisadores sugerem dividir a diabetes em cinco
Next Menina morre eletrocutada em Própria