Ministério da Saúde cria monitoramento online das cesáreas


O Ministério da Saúde em uma medida que busca a redução de partos cesáreos sem necessidade criou um sistema de monitoramento online que acompanhará a quantidades de partos cesáreos no Sistema Único de Saúde (SUS).

A partir do dia 19 de março gestores e usuárias do SUS podem acompanhar o monitoramento no site da Secretaria de Vigilância e Saúde.

Em 2017 mais de 40% dos partos realizados no país em serviços de saúde públicos foram cesarianas.

Previous Congresso amplia pena para estupro coletivo e aprova crime de importunação sexual
Next Ministro encaminha denúncia contra Lula e Dilma para Justiça Federal