Operação SOS Barra prende envolvidos na morte de líder sindical


(Foto: Divulgação SSP)

O Departamento de Homícidios e Proteção à Pessoa (DHPP) prendeu sete pessoas em Aracaju e na Barra dos Coqueiros por envolvimento na morte do líder sindicalista Clodoaldo dos Santos Melo, conhecido como Barriga. Dentre os presos estão o presidente e dirigentes do Sindicato dos Trabalhadores nas Empresas de Montagem, Manutenção e Prestação de Serviços (Sindimont/SE).

As prisões foram realizadas durante a operação SOS Barra, deflagrada na madrugada desta sexta-feira (23), e que teve a participação de 40 policiais e o apoio do Grupo Especial de Repressão e Busca (Gerb), Departamento de Narcóticos (Denarc) e da Divisão de Inteligência (Dipol).

Na operação foram presos: André Silva Santana, presidente do Sindimont/SE; Leandro Costa Alves e Jailton Paulino Bispo dos Santos, dirigentes do Sindimont/SE; além de César Júlio Santos da Silva (identificado como o executor da vítima), Ricardo Monteiro dos Santos e Sidney Santos de Oliveira. Um homem foi preso em flagrante por posse de drogas, mas, segundo a própria polícia, ele não tem envolvimento no assassinato.

As investigações não foram encerradas. A delegada Thereza Simony informou que a arma do crime ainda não foi localizada e que existem duas vertentes para a motivação do crime. A primeira delas está ligada a uma disputa entre os movimentos, onde os sindicalistas temiam que o movimento SOS Emprego crescesse. Já a segunda hipótese, é que o Sindicato estaria incomodado porque o SOS Emprego não cobrava pelo recrutamento de trabalhadores locais.

O coordenador do Movimento SOS Emprego, Clodoaldo Santos Melo foi executado a tiros na porta de sua própria casa no final da tarde do dia 14 de dezembro do ano passado.

 

 

Previous Março não terá cobranças extras na conta de energia
Next Emsurb vai implementar rodízio de food trucks em Aracaju