Especialista orienta como fazer compras através da internet com segurança


Pedro Marcelo orienta como identificar sites seguros

A reportagem especial do CINFORM “Moda de aparelhos ortodônticos pode causar danos irreversíveis e até perda de dentes” fez um alerta que muitos adolescentes estão usando aparelhos ortodônticos sem necessidade e sem orientação de um profissional para aderir à ‘modinha’. O material pode ser comprado facilmente através da internet e até no camelô mas a aplicação e uso de aparelhos sem o acompanhamento pode causar danos irreversíveis.

A facilidade de fazer compras através da internet traz outro problema: a segurança. Para fugir as ciladas, o especialista em Segurança da Informação, Pedro Marcelo, foi convidado orientar com dicas. Confira a entrevista e fique atento.

CINFORM – Quais os riscos de fazer compras através de sites suspeitos?
PM – Os riscos são vários e críticos, desde um vazamento de dados pessoais como RG e CPF a dados cadastrais sensíveis que alguns sites solicitam para as compras, assim informações completas do cartão de crédito/débito do cliente, de posse destes, já podemos citar alguns estragos a serem feitos na vida do internauta: compras não solicitadas no nome do mesmo, venda de informações em fóruns e portais de má índole. Para se proteger é importante manter sempre uma ferramenta de segurança completa (web,email,endpoint) e atualizada, como antivírus e firewall, o feijão com arroz para o mundo virtual, há muito tempo comentado e neglicenciado.

CINFORM – Como o consumidor pode perceber que o site é confiável?
PM – O consumidor/internauta deve verificar sempre a idoneidade do site em que se queira fazer as compras ou transações financeiras no caso dos bancos, premissas básicas como verificar se o endereço do site começa com “https” ao invés do http padrão, onde indica que o site utiliza uma conexão segura, verificar se o site faz o uso de certificados de segurança que geralmente nos é retornado com o ícone do “cadeadinho” na barra de endereços do navegador utilizado, evitar acessar o site a partir de links enviados por e-mails, pois podem levar para páginas falsas com links maliciosos. O Procon também mantém uma lista atualizada com os principais sites onde o usuário deve evitar ao se aventurar nas compras virtuais.

CINFORM – É possível identificar sites de confiança como de grandes empresas e diferenciar dos que vendem produtos falsificados?
PM – Sim, o usuário deve sempre desconfiar de ofertas muito atraentes ou fora da realidade de preço daquele produto em vista, utilizar buscadores ou sites que fazem comparativos de preços também ajuda (Buscapé, Zoom, Google Shopping), pois geralmente estes levam para os sites reais das empresa, o internauta tem um poderoso aliado hoje que é o portal “Reclame Aqui”, onde é mostrada a reputação da empresa, com os níveis positivos e negativos, além das reclamações e posições em caso de resolução ou não de problemas relacionados as compras com a empresa pesquisada, e ainda sim o velho e bom “boca-boca” é passível de ser utilizado, um amigo ou conhecido que já comprou no site x,y,z, não custa nada perguntar como foi a experiência de compra, garantia, se chegou tudo nos conformes, se indica aquele site, ou o vendedor em si.

Previous Golpe de 2016 é matéria da UFBA
Next Operação Estrada Livre desarticula quadrilha especializada em roubos de pneus