Operação da Polícia prende organização criminosa em Sergipe e Alagoas


Arquivo/Cinform

Mandados foram cumpridos na
Região Norte e no interior sergipano

Uma operação integrada e que está sendo comandada pelas secretarias de Segurança Pública de Alagoas e de Sergipe cumpre, na manhã desta sexta-feira (12), 13 mandados de prisão e mais 14 de busca e apreensão em municípios da Região Norte de Alagoas e no baixo Cotinguiba sergipano. Os alvos são pessoas suspeitas de tráfico de drogas, comércio ilegal de arma de fogo e outros crimes. Até agora, 12 pessoas foram presas.

As ordens foram requisitadas pelo Grupo Estadual de Combate às Organizações Criminosas (Gecoc), do Ministério Público Estadual de Alagoas, e expedidas pelos juízes que integram a 17ª Vara Criminal da Capital, privativa do combate ao crime organizado.

A assessoria do Ministério Público de Alagoas confirmou o andamento da operação e a representação dos alvos por meio dos promotores do Gecoc. Informou ainda que dos mandados de prisão, 12 foram cumpridos (10 nas ruas e dois nos presídios); um dos alvos não estava em casa.

Foram presos os suspeitos com prenome Valdinho, com três revólveres; Diego, com um revólver; Fabinho, portando uma espingarda 12; e Ricardo, que tinha um revólver (em Capela/SE).

Segundo informações repassadas pela Secretaria de Segurança Pública de Sergipe, o grupo que está sendo caçado pela polícia atuava, principalmente, em Alagoas, na chamada Rua do Caranguejo, no município de Matriz de Camaragibe. No entanto, o bando dominava áreas em Porto Calvo e em Capela, no interior sergipano.

O principal alvo da operação, conforme a SSP/SE, estava morando em Capela, onde era comerciante, mas tinha mandado de prisão em aberto por vários homicídios cometidos em Alagoas.

A ação integrada desta manhã está sendo liderada pelas secretarias de Segurança, por meio dos núcleos de inteligência, que fizeram um levantamento da atuação da organização criminosa e pediram as ordens judiciais.

Previous Alese: Sai edital com 96 vagas para níveis médio e superior
Next MEC antecipa recursos para hospitais universitários de Sergipe