MPE e COE cumprem mandados de busca e apreensão em Aracaju e Aquidabã


Promotores de Justiça, Servidores do MPSE e Policiais Militares do COE cumpriram mandados de busca e apreensão nas residências de dois ex-Secretários Municipais de Aquidabã e na residência do proprietário da empresa Construnews. A suspeita do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO), do Ministério Público Estadual (MPE/SE), é de fraudes em licitação de coleta de lixo e limpeza urbana, que podem gerado um prejuízo de aproximadamente R$ 3 milhões aos cofres públicos.

A ação faz parte da Operação Hígia, decorrente da Operação Antidesmonte, deflagrada pelo MPSE e pelo TCE/SE no final de 2016. Investigações realizadas no âmbito da Antidesmonte revelaram manobras de alguns dos investigados, atualmente réus em processo criminal já ajuizado na Comarca de Aquidabã, para burlar a ordem de pagamento dos credores do município, bem como para dificultar a fiscalização do período de transição de governo, após das eleições de 2016, pelas equipes de inspeção do Ministério Público e do Tribunal de Contas.

Hígia, figura da mitologia grega ligada a saúde, limpeza e sanidade, deu nome à operação devido ao tipo de serviço contratado de forma fraudulenta, coleta de lixo e limpeza urbana. Apurou-se em sede investigativa que, apesar de ter sido paga a vultosa quantia de aproximadamente três milhões de reais à empresa Construnews, os serviços contratados também eram executados por servidores públicos municipais e com veículos da própria prefeitura.

 

Oito unidades de saúde oferecem vacina contra Febre Amarela em Aracaju

A natureza agoniza na capital do mangue

Previous Jornalista baleado na cabeça em Pernambuco é aposentado por invalidez
Next Qualidade no transporte público pode desafogar o trânsito de Aracaju