Breno “Silveira”, em plena pré-campanha, irrita aliados de Jackson


Um ponto de discórdia política entre os deputados estaduais candidatos à reeleição e o governador Jackson Barreto atende pelo nome de Breno Melo Martins ou “Breno Silveira”. Genro do secretário estadual da Saúde, Almeida Lima e sobrinho do ex-deputado estadual Ilzo Silveira, ele confirmou ao CINFORM que é pré-candidato a uma vaga na Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese). Breno ainda não está filiado a nenhum partido político, mas adiantou que conta com “o apoio de amigos para chegar ao Poder Legislativo”. Ele nega que esteja utilizando a máquina administrativa do Estado em sua atuação política. “Nada de ajuda de secretaria nem de instituições”.

No entanto, deputados aliados do governador Jackson Barreto insistem em denunciá-lo e afirmam que o jovem político está apoiado na Secretaria de Saúde do Estado e na Fundação Hospitalar em sua pré-campanha pelo Interior de Sergipe, inclusive oferecendo serviços do Hospital de Urgência para a realização de cirurgias e internações às lideranças do Interior. Breno diz que não há nada que comprove a utilização de apoio da administração pública em seu projeto político.

O empresário já circula pelos municípios ao lado de nomes da política local, de diferentes partidos como Gustinho Ribeiro (PRP) e Rogério Carvalho (PT). Atraiu a adesão do ex-prefeito de Umbaúba, Zé de Francisquinho (PSDB) e acompanha, quando pode, o líder do governo no Congresso Nacional, deputado André Moura (PSC) nas visitas às comunidades e em solenidades. Ele desfila com políticos tradicionais, principalmente da região Centro-Sul, que já declararam apoio à pré-candidatura do empresário nascido em Itabaianinha.

Na trajetória de empreendedor Breno soma talento, oportunidade e sorte. Para outros, o sucesso passa pelo apadrinhamento político do sogro, Almeida Lima. Segundo os adversários do pré-candidato, Breno tem trânsito livre na administração pública estadual. O exemplo de que ele vai bem de bolso e com folga financeira para fazer sua campanha é que a empresa BM Locadora, da qual é sócio administrador, possui dois contratos de locação de veículos com o Banese que já acumulam mais de R$ 4 milhões desde 2014.

O Contrato 031/2014, assinado em 2014, tinha o valor inicial de R$ 133.800,00 e previa alocação de dois veículos tipo picape “visando atender as demandas de transporte para apoiar, principalmente, no desenvolvimento das atividades (entrega de material de expediente, mobiliário, equipamentos, etc) e dos projetos executados nas diversas unidades de negócios do Banese”. Hoje, após três termos aditivos que prorrogaram o tempo do contrato e o reajustaram, o acumulado chega a um total de R$ 439.273,80 em três anos. ”

Outro contrato assinado entre Breno Melo Martins e o Banese diz respeito à locação de 20 veículos (cinco executivos e 15 de passeio), que são utilizadas para o transporte de empregados do banco em serviço. O Contrato nº 015/2015 já tem um valor acumulado que se aproxima de R$ 4 bilhões.

Essa desenvoltura política e esse crescimento empresarial está causando uma ciumada na Alese. Tem deputado aliado que já confessou nos bastidores o desejo de barrar projetos do governador Jackson Barreto, caso Almeida Lima continue secretário da Saúde e Breno Martins mantenha a candidatura. Breno desmente e garante que nada disso existe entre os parlamentares do bloco governista. Sobre sua candidatura, ele revelou que não abre mão do seu projeto político.

 

Previous Valadares Filho não descarta candidatura ao governo
Next CASO RAFAEL SANTANA: Delegada aguarda depoimento do professor acusado de assédio