Servidora do Detran é morta pelo ex ao chegar no trabalho


A servidora do Departamento Estadual de Trânsito da Bahia (Detran-BA) Maridalva da Silva Gonçalves, 46 anos, foi morta a facadas pelo ex-companheiro na manhã desta terça-feira (26) quando chegava ao trabalho na Avenida ACM, em Salvador. A vítima foi atacada nas escadarias da área externa que dá acesso ao órgão por volta das 8h30.

Maridalva foi atingida por golpes nas costas, tórax e pescoço. Ela morreu antes de ter sido socorrida. Logo depois do crime, Jailson Santos Mendonça, 46 anos, tentou suicídio tomando veneno e está internado no Hospital Geral do Estado (HGE). O estado de saúde dele não foi informado.

Segundo a delegada Cristina Portugal, do Departamento de Homicídios, Maridalva estava se relacionando com o suspeito havia um ano e as brigas eram constantes. Ainda de acordo com a delegada, a familia era contra a união e, por conta disso, a vítima evitava falar de seu relacionamento.

Testemunhas contaram que Maridalva tinha terminado o relacionamento, mas Jailson não teria aceitado e passou a fazer ameaças. Ela chegou a receber conselhos de amigas para denunciá-lo à polícia. Colegas da vítima acreditam que ela começou a ser seguida por ele desde a rodoviária

De acordo com o cobrador Raimundo Santos, de 56 anos, irmão de Maridalva, o homem não era ciumento no início do relacionamento. “Depois ele passou a dizer que ela tinha outros homens, e ela questionava ele, porque ela o sustentava, chegou a comprar um carro HB20 para ele rodar de Uber”, afirmou. O relacionamento teria terminado há um mês.

O irmão afirmou, ainda, que ela recebia inúmeras ameaças de Jailson. “A gente dizia para ela sair dessa. Ele dizia que ia matar os irmãos e sobrinhos dela, ela tinha várias gravações de ameaças dele no celular”, disse. “As mulheres têm que ver quais os caras elas vão conviver porque a gente abre o jornal e vê histórias parecidas. É assassinato atrás de assassinato”, lamentou.

Em nota, o Detran-BA lamentou a morte da servidora que trabalhava no setor de defesa prévia. “O clima no Detran é de tristeza e consternação. O órgão está prestando solidariedade à família da vítima e informa que os serviços oferecidos à população não foram suspensos”, diz o texto.

As polícias Civil e Militar foram encaminhadas ao local para auxiliar na remoção do corpo e perícia do local. A família ainda não divulgou informações sobre o sepultamento. Ela deixa uma filha.

Mendonça diz que gestão de Jackson é ruim e descarta aliança com Amorim

Exoneração de comissionados não apaga crime de peculato

Previous Banco Central quer solução do repasse de ICMS
Next IML registra dez vítimas de assassinato por arma de fogo no feriadão