COPE prende assaltante que roubou banco em Riachão do Dantas


Uma investigação do Complexo de Operações Policiais Especiais (Cope) em parceria com o 11° Batalhão de Polícia Militar de Tobias Barreto localizou o líder da quadrilha que explodiu na quinta-feira (30) a agência bancária do Bradesco na cidade de Riachão do Dantas. A Polícia Civil apresentou na manhã desta sexta-feira, 01 de dezembro, na sede do Cope, detalhes sobre a prisão de Izael Hora dos Santos, 30 anos, mais conhecido como Magrelo.

Na operação, coordenada pela delegada Mayra Moinhos, os policiais conseguiram prender Izael em flagrante. Na residência dele, localizada em Olindina, Bahia, foram apreendidos artefatos explosivos, uma arma de fogo com numeração suprimida, além de um terço da quantia total subtraída pelos criminosos. A ação que resultou na prisão de Izael, aconteceu logo após o acionamento da polícia para prender os criminosos. As investigações foram iniciadas e possibilitaram a localização do suspeito no município baiano.

Segundo a delegada Mayra Moinhos, as investigações começaram de imediato e os policiais já conseguiram informações essenciais para chegar ao primeiro suspeito. “Nós começamos a colher com a população características dos indivíduos, do veículo utilizado e diligenciamos nas imediações em busca de câmeras, a fim de conseguirmos concluir para onde eles poderiam seguir fugindo”, declarou.

Ainda de acordo com informações policiais, ontem, durante as primeiras diligências, foi possível concluir que os indivíduos envolvidos no furto seguiram com o destino a Olindina, Bahia. Nesse momento, a Polícia Civil de Sergipe acionou mais uma equipe de policiais do estado e saiu no encalço do suspeito, que foi preso dentro de sua casa e não ofereceu nenhum tipo de resistência no momento da prisão.

A delegada ainda deixou claro que “magrelo’” já era conhecido da polícia por práticas delituosas na cidade em que morava e a comunidade sabia do envolvimento dele em crimes na região.

A

Previous A estrela do Estrela do Mar
Next Ana Alves é presa por participar de Organização Criminosa e obstruir investigação