Conversa entre advogado Fábio Guilherme e Bruno Alonso (DEM) era tática pra proteger “fantasma”


Mais uma prova anexada na denúncia oferecida pelo Ministério Público contra Ana Alves e Bruno Alonso, empregado do DEM confirma que o advogado Fábio Guilherme Farias Gonçalves e o empregado do DEM, Bruno Alonso Santos conversaram por meio de whatsapp sobre um jeito de apresentar declaração falsa de que os servidores fantasmas estavam trabalhando.

Bruno envia um documento ao advogado para justificar que a “fantasma” que mora em Nossa Senhora Aparecida, Marinalva Barreto de Jesus e tinha cargo no gabinete do então prefeito João Alves Filho prestava serviços ao município de Aracaju. O marido de Marinalva, Sr. Valter Bispo de Jesus foi ao Ministério Público prestar esclarecimentos, acompanhado do advogado Fábio Guilherme, indicado por Ana Alves. Ocorre que Valter nunca tinha mantido contato com o advogado e foi orientado a mentir na declaração junto ao MP.

Valter contou uma história fantasiosa aos promotores, no entanto, se arrependeu e discorreu sobre a verdade dos fatos imputados à sua mulher, Marinalva e com relação ao recebimento de salários sem comparecer ao local de trabalho. Ele também confessou que foi obrigado a contar uma versão, a pedido de Ana e do advogado. Veja um dos trechos da conversa entre o advogado Fábio Guilherme e Bruno Alonso.

Danilo Almeida, filho do secretário da saúde, era “fantasma” na Casa Civil

Juiz da 2ª. Vara Criminal aceita mais uma
denúncia oferecida pelo MP contra João e Ana Alves

Previous Bi em família
Next Presidente do Banco Central recebe denúncia de políticos contra Banese