Prefeito Thiago Souza já tinha alertado a Deso sobre o perigo da caixa d’agua


O prefeito de Nossa Senhora das Dores, Thiago Souza responsabilizou a Companhia de Saneamento de Sergipe pela tragédia que aconteceu no começo da tarde desta segunda-feira, com a queda de um caixa d’água da Deso sobre uma escola no povoado Campo Grande. “Já havia detectado a necessidade de manutenção da caixa, comunicado à Deso, mas nada foi feito”.

Negligentemente, todos da Companhia de Saneamento do Estado de Sergipe (Deso) esperaram para que desse no que deu. É mais uma destas coisas ruins previamente anunciadas com hora e instante exatos para acontecer, criticou o prefeito. O resultado foi esse: sangue, traumatismos, duas crianças mortas e 17 pessoas feridas entre graves e leves.

 

“Não estou querendo botar a culpa em ninguém. Só acho que infelizmente aconteceu o pior. Na verdade, a gente já tinha identificado a situação precária da caixa e tinha até informado à Deso. Estava aguardando que os reparos fossem feitios”, diz prefeito, o médico Thiago Souza.

A Escola Municipal Osmar Oliveira Santos tem 80 alunos e ficou toda destruída. A caixa ficava fora dela, na rua, e caiu por cima. “A Prefeitura não tem culpa nenhuma. Mas não foi uma caixa d’água da escola que caiu. Foi caixa d’água da Deso que caiu por cima da escola municipal”, pontuou o prefeito.  A Prefeitura decretou luto oficial de três dias.

Dor e comoção no enterro das crianças
que morreram vítimas da tragédia em Dores

Veja vídeo do desabamento de caixa d’agua em Dores

Previous Dor e comoção no enterro das crianças que morreram vítimas da tragédia em Dores
Next A repórter Juliana Paixão revela as novidades no mundo da decoração