Vinicius Porto desconhece membros do Conselho Fiscal do Fundecam


“Somente Nitinho pode dar explicações”. Na minha época,
o Fundo funcionava e todos sabiam que eram os conselheiros”

O Fundo Especial da Câmara de Aracaju nasceu em 23 outubro de 2013, com o objetivo de construir a nova sede do Poder Legislativo Municipal e promover a aquisição de equipamentos, quando o presidente da Casa era o vereador Vinicius Porto (DEM).

“O Fundecam é gerido pelo presidente da Câmara e, quando estávamos a frente, buscamos melhorar e renovar os equipamentos”, afirma Vinicius .

Sobre o saldo na conta bancária e a legalidade do Conselho Fiscal formado por servidores efetivos que não sabiam que haviam sido nomeados por Josenito Vitalle, Vinicius Porto afirmou que Nitinho pode identificar cada membro do Conselho Fiscal, afinal ele é o presidente. “Eu, por exemplo, desconheço quem são os integrantes do Conselho”, provocou.

Quanto ao funcionamento do Conselho Fiscal, o ex-presidente explicou que o órgão do Fundecam se forma através de votação. “Quando fizemos a escolha realizamos votação e tudo foi colocado sobre apreciação dos servidores. “Todos participaram espontaneamente. “Eu conhecia cada um deles”

“O vereador Nitinho pode esclarecer melhor sobre o valor existente em caixa e explicar para que será destinado os recursos do Fundo”.  Esclareceu que o dinheiro vai para uma conta especifica, porque o Fundecam tem personalidade jurídica e a Câmara não”. Ele deixou claro que o Fundecam não pode ficar depositando dinheiro na conta da Câmara, porque a Casa não tem personalidade jurídica.

SILÊNCIO DOS INOCENTES

A reportagem do CINFORM procurou entrevistar vereadores que compõem a bancada da oposição e ninguém quis falar sobre o assunto. O mais impressionante é que os vereadores se recusavam a comentar, justificando que não estudaram sobre o tema. Os vereadores, com exceção de Iran Barbosa, não quiseram opinar a respeito das irregularidades descobertas pelo Cinform no funcionamento do Conselho Fiscal do Fundecam.

Valadares rebate Jackson Barreto e envolve a mãe natureza. Jogo midiático

Estranho. Criminalística não entrega laudos periciais à juíza da 3a. Vara Criminal

 

Previous Valadares rebate Jackson Barreto e envolve a mãe natureza. Um jogo midiático
Next Tribunal de Contas requisita informações sobre Fundo Especial da Câmara de Vereadores de Aracaju