Creci-SE abraça Outubro Rosa e leva mensagem de conscientização às ruas


Na última semana, o Conselho Regional de Corretores de Imóveis de Sergipe (Creci-SE) reuniu corretoras e corretores de imóveis numa ação de conscientização sobre a importância da prevenção e diagnóstico precoce do câncer de mama. O 1º Encontro Por Amor à Vida faz alusão ao Outubro Rosa, uma campanha mundial que visa chamar a atenção não somente das mulheres mas de toda a população para a causa. O grupo se concentrou no Parque da Sementeira, em Aracaju, e mobilizou também pessoas que transitavam no local. A iniciativa foi da diretora administrativa do Conselho, Fatima Sobral.

“Foi um dia especial para o Creci Sergipe, dia em que praticamos mais uma ação social. Já realizamos uma palestra com o oncologista Dr Ricardo Ramos, que lotou o auditório do Conselho, e agora engajamos nossos colegas de profissão neste encontro, para que todos se conscientizem de que a prevenção é muito importante”, destacou Fatima, que é também vice-presidente da Integração Feminina do Conselho Federal de Corretores de Imóveis (COFECI). A diretora frisou que outras ações de cunho social ainda serão promovidas, sempre unindo a categoria e levando mensagens de utilidade pública.

A corretora Michelle Guedes marcou presença, levou colegas de trabalho e fez questão de abraçar a campanha. “O Creci Sergipe vem sempre surpreendendo a gente, e este ano veio com essa iniciativa maravilhosa. Muitas vezes acabamos esquecendo. Nossa vida de corretora é muito corrida. Aproveitamos essa oportunidade para lembrar nossas clientes, inclusive, que devemos nos cuidar, fazer o check-up, a mamografia”, disse a profissional.

E o evento contou com a participação de uma médica especialista na área. Atendendo ao pedido da diretora Fatima Sobral, a oncologista Drª Camila Valadares compartilhou alguns conselhos importantes com os presentes. “Todas as campanhas que estão sendo feitas neste mês, OutubroRosa, visam alertar as mulheres quanto ao diagnóstico precoce da doença para que a gente consiga efetuar um tratamento menos agressivo e aumentar as chances de cura. A mulher deve conhecer o seu corpo, fazer o exame físico em casa mesmo pelo menos uma vez por mês, e, claro, ter o acompanhamento com seu médico de confiança”, pontuou a médica.

A cobertura completa do encontro está disponível na página do Creci-SE no Facebook (/crecisergipe) e no portal eletrônico (www.crecise.gov.br).

 

Previous Seplag realiza licitação para compra de remédios
Next Gladston faz convite para o ‘Sarau Du Rosa’ em Aracaju