Argentina. Na linha do Equador para ir à Copa do Mundo na Rússia


O time de Leonel Messi, Di Maria, Dybala e Mascherano, pode se despedir da Copa do Mundo da Rússia, sem sequer ido à Moscou. É que no jogo decisivo de hoje, pelas Eliminatórias, a Seleção Argentina precisa ganhar e aguardar os resultados dos outros jogos para saber se classifica direto ou se vai para a repescagem. Caso perca, estará de fora do mundial.

Jorge Sampaoli convive com uma única conta: é necessário ganhar para, ao menos, garantir uma vaga na repescagem contra a Nova Zelândia. Com 25 pontos, a Argentina tem o trunfo do confronto entre Peru e Colômbia nesta última rodada. A Colômbia é a quarta, com 26 pontos, e o Peru tem 25, em quinto. Caso vençam, os argentinos estão, pelo menos, na repescagem. Os critérios de desempate são, em ordem: saldo de gols, gols marcados e confronto direto. No momento, os peruanos estão à frente dos argentinos no número de gols. Ambos estão empatados no saldo. E o treinador vai pela vitória, custe o que custar.

Desde que as eliminatórias assumiram o atual formato, a única vez que chegaram à última rodada com campanha semelhante foi para a Copa de 2010, quando tinham os mesmos 25 pontos, mas estavam em quarto. Para os Mundiais de 1998 e 2014, o torneio qualificatório teve dois jogos a menos – o Brasil não participou. Ainda há o agravante da falta de gols. Nunca a Argentina balançou tão pouco as redes nas eliminatórias. Tem apenas 16 gols em 17 jogos, ataque que só não é pior que o da lanterna Bolívia.

Previous Pode encerrar 2017
Next Brasil joga hoje contra o Chile, para manter invencibilidade de Tite