André Moura defende-se de acusação feita por doleiro Lúcio Funaro


André Moura: não tive direito a defesa.

Em razão da divulgação de áudios do doleiro Lúcio Funaro nos quais sou citado por ele como “beneficiário de ‘esquema’ em troca de apoio político dentro da Câmara dos Deputados”, reitero: trata-se de expediente com o claro objetivo de beneficiar-se em delação premiada junto ao Ministério Público Federal, acusando a terceiros, em busca de abrandar a pena pelos muitos crimes por ele cometidos. Interessante observar, ademais, a tentativa de polemizar num momento no qual a Câmara dos Deputados analisa uma denúncia sem fundamento contra o presidente da República.

Tenho a consciência tranquila quanto à correção dos meus atos. A minha atuação política – como líder do Governo na Câmara dos Deputados e hoje líder no Congresso Nacional –, sempre se baseou nos princípios republicanos, dentro dos limites legais das prerrogativas constitucionais inerentes ao Parlamento. Como nada tenho a temer, coloco-me à disposição da Justiça para quaisquer esclarecimentos, até porque vejo o combate à corrupção como fundamental para construirmos um Brasil justo e digno para todos, baseado no que reza a nossa Constituição.

Previous Lula diz que Dilma traiu seu eleitorado
Next Câmara vai instalar CPI para investigar prefeita de Monte Alegre