Polícia Federal investiga ex-prefeito de Tobias Barreto por declarações fraudulentas


 

 

A Polícia Federal iniciou uma Operação para investigar ações fraudulentas de 31 municípios sergipanos contra a União. O Conselho Administrativo de Recursos Fiscais, CARF, órgão da Receita Federal identificou que o município de Tobias Barreto, prestou informações falsas, entre 2011 e 2014,  nas  compensações fiscais, baseadas. Esse fato gerou a aplicação de multa individual de R$ 7 milhões e incide ainda de 150 por cento sobre o valor, o que equivale a R$ 21 milhões, totalizando um débito junto à receita de R$ 28 milhões. Com a correção e atualização dos valores a dívida chega hoje a R$ 60 milhões.

Documentos que confirmam a fraude foram entregues na sede da PF na avenida Rio de Janeiro, pelo ex-prefeito de Tobias Barreto, Diógenes Almeida (PMDB). Ele disse que não tem sentimento de revanchismo com o ex-prefeito Dilson de Agripino (PT). Eu quero colaborar com a  investigação que versa sobre compensações fiscais falsas, junto ao INSS, além de declarações fraudulentas junto à Receita Federal.

Além de ir à Delegacia da Polícia Federal, o prefeito Diógenes Almeida foi acompanhado advogado do município até o Ministério Público Federal para pedir que se apure essa prática fraudulenta contra a administração pública. Essa investigação que recai sobre Tobias Barreto está sendo realizada em mais 30 municípios de Sergipe, pelos mesmos crimes fiscais.

 

Previous Brasil vence com show de Phillipe Coutinho e garante o 1o. lugar
Next Polícia Militar recupera produtos furtados em Itaporanga