CINFORMANDO – O DEM de Ana Alves


Aninha Alves, agora oficialmente, preside o DEM em Sergipe/Reprodução

Agora é definitivo: Ana Alves é presidente do diretório sergipano do DEM. A decisão ganhou contornos oficiais com a publicação aí de cima, em que o Tribunal Superior Eleitoral atesta e da fé à decisão do diretório nacional do partido em relação a Sergipe. Para quem olha superficialmente, pode parecer um caminho natural – Aninha é filha de João Alves, nome indissociável do DEM, e da senadora pelo partido, Maria do Carmo. Mas houve, sim, muita disputa pelo comando do partido. Aninha não declina nomes, demonstrando entender que isso faz parte do jogo. Agora, diz ela, é trabalhar para organizar a agremiação. Buscar a participação de nomes tradicionais filiados, envolver a juventude, organizar a sede, enfim, as tarefas serão em diversas frentes. Mas o principal, que era justamente chegar à presidência, já é um fato. E isso não é pouca coisa. Ana Alves é filha de políticos, mas não faz o estilo “cordeirinha”. Ou seja: tem opinião, fala o que pensa e entra para a política por decisão própria. E buscará atender uma necessidade do DEM e de qualquer que seja o partido: aumentar a bancada de deputados federais. Se Aninha terá sucesso, só as urnas irão dizer. Mas é inegável que, com ela no circuito, na disputa, as próximas eleições tendem a ganhar em termos de debates acalorados, uma vez que a jornalista e radialista não se caracteriza propriamente por deixar algo sem resposta e nem por levar desaforo pra casa. E ela ainda garante: respeitará a tradição, mas imporá sua marca e seu jeito de ser nos embates futuros.

Articulação – assim como o episódio de Aninha Alves se deu, basicamente, nos bastidores, Manoel Sukita, do PODEMOS, está trabalhando na dele, num ritmo todo próprio. Dá atenção à Capela, mas constrói caminho para ir a Brasília na próxima eleição.

Construção – Talysson de Valmir, PR, conta com Itabaiana, cidade administrada por seu pai, Valmir de Francisquinho. Mas sabe que isso, só, não basta para se eleger deputado federal. E se insere em todas as cidades do estado através de visitas e apoio de lideranças locais.

Será? – a partir de reportagem do CINFORM que analisou documentos e concluiu que a reforma previdenciária de Sergipe é a troca de “seis por meia dúzia”, parlamentares da oposição em Aracaju passaram a classificar a questão do IPTU como um “engodo”.

Decifra-me – resposta do líder de Seo Temer no Congresso, deputado André Moura, PSC, pelo Whatsapp, ao questionamento se já se poderia cravar uma data de sua filiação a novo partido: “PMDB”.

Previous Entra na minha casa
Next Home office: Bater ponto nunca mais!