Chef Junior Torres é o grande vencedor do Enchefs Sergipe 2017


O prato vencedor (Foto: Tatianne Melo)
Encontro de Chefs ocorreu no último final de semana, 15 e 16, e reuniu apreciadores da Gastronomia na Universidade Tiradentes
O Encontro de Chefs de Sergipe (Enchefs-SE) 2017 elegeu no último sábado, 16, o representante do Estado no Dólmã – um dos maiores prêmios da Gastronomia brasileira -, que acontecerá em novembro deste ano, em Fortaleza/CE.
Jr Torres: vencedor do Enchefs e representante de Sergipe no Dólmã 2017 (Foto: Tatianne Melo)

Com uma experiência de 16 anos na Gastronomia, Junior Torres, 33 anos, venceu o concurso profissional do Enchefs-SE 2017 com um prato recheado de ingredientes regionais que valorizam a cultura gastronômica sergipana: um carré de cordeiro acompanhado de um aligot de inhame cará, um caju grelhado com redução de umbu-cajá, cachaça, urucum e brotos de agrião.

Juntamente com outros quatro finalistas – Dilson Cavalcanti, Giuseppe Oliveira, Fernando Fraga e Carmen Luiza -, Junior Torres teve 90 minutos para preparar um prato criado na hora com insumos e proteínas surpresas (a exemplo de aratu, charque, cordeiro), que, em seguida, foi avaliado pela banca julgadora.
GASTRONOMIA POR AMOR 
“Fiquei contente, feliz com o resultado. Estou muito satisfeito de ter ficado em primeiro lugar no Enchefs Sergipe. Até chorei e olhe que não sou um cara de chorar”, destaca Junior Torres, que é mineiro de nascença e sergipano de coração. “Fui convidado para trabalhar em Sergipe, num restaurante daqui, o Urbanno Gastronomia, depois chefiei o One Lounge, trabalhei na Home Chef Gourmet, inaugurei o 705 Aracaju, a choperia Let It Beer, o Bistrô 74 em Estância. Atualmente, estou no Buana Restaurante, uma casa antiga, de peso em Aracaju”, informa.
O Enchefs-SE elegeu também um estudante: Luciano Moreira, 40 anos, aluno de Gastronomia do 3º período. O universitário conquistou o paladar dos jurados ao fazer uma banana da terra recheada com aratu, salteada na cachaça, com molho redução de cachaça com umbu-cajá sob um biscoitinho de caju e gengibre e um crispy de couve.
Luciano Moreira: vencedor da categoria estudantes (Foto: Tatianne Melo)

Luciano Moreira largou a advocacia para ir atrás do seu amor: a Gastronomia. “Concurso gastronômico com essa dimensão foi o primeiro que participei. Apesar dos meus 40 anos, não estou na área há muito tempo. Sou advogado e fui professor universitário por 15 anos. Deixei a carreira jurídica para me dedicar só à cozinha. Abandonei tudo. Essa mudança radical se deu ao fato de fazer o que gosto”, relata.

Previous Creci-SE realiza curso de oratória com foco em vendas
Next Polícia de Sergipe prende "Bibi", acusado de matar cadete do Exército