8 dicas para economizar nas compras do supermercado


A pesquisa entra, as dicas saem

Na última pesquisa TAC sobre nossa relação com supermercados – que ainda será publicada -, percebemos que a frequência de visitas da maioria dos entrevistados a esses locais se concentra semanalmente. E até mais de uma vez por semana. Daí pra acontecerem desperdícios é um pulo. Visitamos a maior rede local para buscar dicas marotas de como a gente pode dar um freio de arrumação nesse carrinho e ajudar a planejar melhor as compras, e economizar, por que o negócio tá feio. Bora lá então. 

1 – Faça uma lista de compras
É lógico? É. Mas as vezes a gente vai sem. E sair sem a lista é certo cair em tentação e comprar muitos itens supérfluos, como também é comum acabar esquecendo algo que deveria ter entrado no carrinho. Ou ao contrário, comprar o que já se tem na dispensa. Planeje a quantidade de acordo com o consumo da sua casa e a rotina dos integrantes da família. Exemplo: se você tem filhos em idade escolar e prepara as lancheiras deles todos os dias, calcule quantas frutas, pães, bolos e iogurtes  precisa ao longo da semana.


2 – Fique de olho nas embalagens econômicas
Se todos os dias você toma um iogurte, talvez seja interessante comprar o produto em uma embalagem econômica ou família. A economia pode ser considerável ao calcular o valor comparável com 1 litro de iogurte, que é uma quantidade muito utilizada pelos fabricantes. O mesmo vale para sabão líquido, papel higiênico, amaciante, detergentes e uma gama de variedade de produtos tanto de limpeza, como alimentos. Os itens de higiene pessoal e produtos de limpeza contam com descontos de até 30% nas embalagens maiores. O leite em pó em embalagem família chega a representar 60% das vendas na categoria. Calcule e sinta a diferença ao comprar o mesmo produto em embalagem família.

3 – Leve uma calculadora
Essa tem até no celular e já está com você onde quer que vá. Quem conhece um pouquinho de regra de três, vale usar na hora das compras, sempre levando em conta o preço x quantidade, ou seja, tem tudo a ver com a nossa dica anterior. Use a calculadora e confira com cuidado se os preços são compatíveis para você. Compare os preços das embalagens tamanho família com as tradicionais e faça o comparativo entre as marcas, que é o nosso próximo assunto.

4 – Conheça as vantagens da marca própria
Dados de um estudo realizado pela Nielsen revelam que 49,1% dos lares brasileiros compraram ao menos um item de marca própria em 2013. Oferecer produtos de qualidade e com preço de 10% a 30% menor em relação aos líderes de categoria é uma tendência que pode ser vista nas gôndolas do supermercado. Elas costumam ter preços mais atrativos e oferecem uma boa variedade de produtos, facilitando a vida de quem quer deixar de lado marcas líderes, que geralmente são mais caras. A marca Prezunic, por exemplo, disponível na rede GBarbosa, cataloga atualmente 108 produtos, que se dividem nas categorias alimentos (68 produtos), limpeza (22 produtos) e bazar (18 produtos).


5 – Cheque a validade dos produtos e aproveite as ofertas
A maioria dos produtos à venda no supermercado tem prazo de validade, inclusive, até água mineral tem prazo para vencer. Aqueles que estão com a data de vencimento próxima ficam com o preço mais baixo. Esses produtos geralmente ficam na parte da frente das prateleiras e devem ser consumidos em pouco tempo. Se for levar uma quantidade maior, reflita se dará tempo de consumir até o prazo de validade. 

6 – Fique atento ao calendário de promoção
As grandes redes varejistas costumam oferecer descontos em períodos específicos. Tipo o Saldão 72 horas que o próprio GB faz, com ofertas em diversos produtos. Para se certificar da promoção e do seu período de vigência, é importante acessar o site dos supermercados. São as famosas terças da carne, ou quartas e quintas verdes.


7 – Prefira produtos da estação
Aí é a lei da oferta e procura. Os produtos da estação costumam chegar em mais volume, então o preço cai. Consumir frutas e legumes variados, além de balancear a alimentação, vai proporcionar a ingestão de vitaminas e minerais próprios daqueles alimentos. Mandei um papo nutri agora. Mas é sério… aproveite as ofertas, varie o cardápio e tente se beneficiar com os preços mais baixos, consequência da sazonalidade ou abundância da produção.

8 – Conheça os benefícios dos cartões da rede
É sempre bom pagar no cartão de débito ou à vista, pois evita jogar a despesa para frente, mas se o dinheiro está pouco naquele mês, dê preferência para pagar com os cartões das próprias redes de supermercados. Há cartões que oferecem preços mais baixos em alguns produtos, parcelamentos exclusivos – como naquela Smart TV dos sonhos ou naquele smartphone moderno – e muitas vezes sem cobrar anuidade. Avalie se as condições realmente são especiais e aproveite o crédito, mas com responsabilidade.

Vale também bater um rango antes de entrar nas lojas, a fome acaba enganando seu cérebro e fazendo você comprar comida pré-pronta com o cuscuz esperando em casa.

Previous Investigação em 31 municípios apura fraudes fiscal e previdenciária
Next OAB: dos advogados, das advogadas e da Advocacia