Lula chora e apresenta jingle de campanha antecipada em Sergipe


Lula em Sergipe humilha assessor com xingamentos

Ex-presidente Lula recebeu título de cidadão
estanciano numa estrutura de comício eleitoral

A presença do ex-presidente Lula, PT, em Sergipe, que prossegue até a próxima terça-feira, 22, teve início no final de tarde deste domingo, 20, na cidade de Estância. Antes de iniciar seu discurso, foi apresentado ao público um jingle no qual Lula é exaltado, como uma espécie de campanha eleitoral antecipada. Citando Marcelo Déda e José Eduardo Dutra, ambos petistas e já falecidos, Lula chorou, acrescentando que “em 3 de fevereiro, perdi Marisa”, em alusão à ex-primeira dama Marisa Letícia, que faleceu no início deste ano.
Após esse início, mais focado no emocional, o tom de Lula subiu e se caracterizou por uma constante propaganda eleitoral dele mesmo, com claros sinais de que a mira é na eleição de 2018. “Decidi sair em caravana pelo país para poder olhar para vocês e conversar sore sonhos. Porque não é possível uma sociedade caminhar para frente, melhorar de vida, se a gente não tiver sonho. E é preciso começar uma caminhada para tornar esse sonho realidade”, disse Lula.
Após relatar o que considerava desconfiança de diversos setores da sociedade em relação à sua chegada à Presidência em 2003, Lula começou a desfilar uma série de argumentos pelos quais, segundo ele, não querem que ele volte ao comando do país. “Porque nós demos aumentos reais aos salários por 12 anos; porque nós fizemos da empregada doméstica uma empregada de verdade”, afirmou Lula, dentre outras comparações.
Ao final de seu discurso, que durou cerca de meia hora, diversas pessoas pediram para tirar “selfies” com o ex-presidente, formando-se um princípio de tumulto no fundo do palco armado como palanque, rapidamente contornado por diversos seguranças que faziam parte da comitiva de Lula que deixou Estância e seguiu para Aracaju. As próximas

Previous Seguindo o Trem Azul. Torcedor vai acompanhar o Confiança
Next Indústria se beneficia de incentivos fiscais mas não produz em Sergipe