Líder de gangue é preso no Santa Maria


Jovem é considerado de alta periculosidade e cometia crimes para assegurar o controle do ponto de venda de drogas no bairro

Foi preso na tarde desta terça-feira, 15, Walace Galdino da Silva Oliveira, 19 anos, acusado por diversos crimes ocorridos no bairro Santa Maria, em Aracaju. A prisão ocorreu no Condomínio Parque das Árvores, no Loteamento Marivan.

Walace Galdino é acusado por diversos crimes ocorridos no bairro Santa Maria Foto: SSP/SE

O jovem foi indiciado pelos homicídios de Rodrigo Barreto Santos, conhecido como “Da Jega”, 19 anos, ocorrido na noite de 25/05/2017, no Morro do Avião; Reginaldo dos Santos, o “Regi”, 44 anos, registrado na noite de 25/02/2017 (sábado de carnaval), na rua 26 do conjunto Padre Pedro; Christian Santos Soares, vulgo “Cabeça”, 19 anos, ocorrido na manhã de 11/12/2016, na rua 23 do conjunto Padre Pedro; e Felipe dos Santos, 23 anos, ocorrido na tarde de 26/07/2016, na rua 26, conjunto Padre Pedro.

O suspeito conta ainda com quatro mandados de prisão preventiva pela coautoria em roubos, homicídios e tentativas de homicídios registrados no bairro Santa Maria, na capital sergipana. No caso dos homicídios, os crimes foram cometidos por Walace e seus comparsas com o objetivo de assegurar o controle do ponto de venda de drogas no bairro Santa Maria.

“O suspeito já vinha sendo monitorado, conseguimos a informação de que ele estava escondido em um condomínio no Marivan, no bairro Santa Maria já pretendendo fugir. Obtivemos êxito na prisão dele na ação integrada com a 9ª DM e com o apoio do Grupo Especial de Repressão e Busca (Gerb)”, explicou Mário Leony, delegado delegado do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

O indiciado ainda figura como suspeito de participação no latrocínio de um adolescente de 17 anos, ocorrido na noite de 07/07/2017, na rua 12, conjunto Padre Pedro; homicídio de Gilson Costa de Azevedo, 59 anos, morto por disparos de arma de fogo no dia 07/06/2017, no povoado Pitanga, em São Cristóvão; homicídio por arma de fogo de Dimas de Souza Júnior, 30 anos, ocorrido na manhã de 11/10/2016 na rua 43, Loteamento Paraíso do Sul; e de José Cláudio da Silva, alcunha “Picolé”, 41 anos, ocorrido na manhã de 24/08/2016, na rua 28, conjunto Padre Pedro.

Walace é um dos líderes da gangue do Paraíso do Sul conhecida como “Os Pés Embaixo”, que também realiza a extorsão de comerciantes estabelecidos na localidade, constrangendo-os ao pagamento dos chamados “pedágios”, sendo este o motivo do assassinato do comerciante Reginaldo dos Santos no sábado de carnaval. A vítima se recusou a pagar o “pedágio” ao grupo.

 

Com informações da SSP/SE.

Previous HIV: kits de carga viral estão em falta há dois meses
Next Justiça condena Prefeitura de Aracaju e aplica multa de R$ 5 milhões