Juiz do Mato Grosso recebeu salário em julho de R$ 503 mil


O trabalhador brasileiro que ganha o salário mínimo de R$ 937,00, o suficiente apenas para comprar duas cestas básicas no Nordeste, precisaria de 37 anos ou 443 meses no emprego para receber o equivalente ao salário líquido do Juiz de Direito, Mirko Vincenzo Giannotte, da da 6ª Vara de Sinop (MT), referente ao mês de julho/2017. Uma fortuna na ordem de R$ 415.693,02 (quatrocentos e quinze mil, seiscentos e noventa e três reais e dois centavos). O salário bruto do magistrado foi de R$ 503.928,79.

Assessoria  do Tribunal de Justiça justifica o alto salário do magistrado

Segundo informações da assessoria de imprensa do tribunal, Mirko recebeu esse valor por ter sido transferido e trabalhado de 2004 a 2009 em comarca de entrância superior, ou seja, aquela com maior número de processos e que atendem a mais pessoas. Na época, segundo a assessoria, o juiz não teve ajuste salarial. Agora, depois de decisão judicial favorável, foi paga a diferença do salário do período. No mês de junho, o magistrado recebeu salário liquido de R$ 53.432,92.

De acordo com a informação que está no portal transparência do TJMT (Tribunal de Justiça do Mato Grosso), R$ 137.522,61 são de indenizações, R$ 40.342,96 de vantagens eventuais e R$ 25.779,95 de gratificações.

Mais notícias

Aumento dos tributos sobre combustíveis
é suspenso pela Justiça Federal do DF

 
Previous Autores de arrastão em escola são mortos em Estância
Next Dois homens são presos após cometerem homicídio em Nossa Senhora do Socorro