Homenagem a Lula provoca polêmica


Lula, o presidente mais corrupto do mundo?

Próxima segunda, 21, ex-presidente recebe
título de Doutor Honoris Causa em Lagarto

Anderson Christian
[email protected]

O título de Doutor Honoris Causa é uma deferência bastante qualificada. E é concedido a pessoas que, independente de terem ou não formação acadêmica, se destacaram em suas áreas de atuação. Sendo uma expressão em latim, Honoris Causa significa “por causa de honra” e é uma homenagem que só universidades podem conceder. E é justamente a concessão de um título desse quilate que tem permeado debates no Estado nos últimos tempos, já que a Universidade Federal de Sergipe – UFS – concederá a honraria ao ex-presidente da República Luiz Ignácio Lula da Silva, PT, na próxima segunda-feira, 21, durante visita dele ao campus da instituição em Lagarto. Ressalte-se que o título foi dado ainda em 2013, mas o ex-presidente ainda não havia comparecido para recebê-lo.
Como a popularidade de Lula é alta no Nordeste, conforme apontam pesquisas de opinião realizadas em consultas de âmbito nacional, a reportagem do CINFORM decidiu averiguar a concordância ou não em relação a homenagem proposta pela UFS com figuras que, de algum modo, relacionam-se com o episódio, seja pelas ações do ex-presidente durante seus dois mandatos, por posições ideológicas ou pela representatividade que possuem em setores importantes da sociedade sergipana. O resultado pode ser acompanhado a seguir.

NA CIDADE

Jerônimo: “momento ruim”

Começamos com lideranças políticas locais, justamente em Lagarto. O líder da oposição na cidade, que também já a administrou, Jerônimo Reis, PMDB, considera o momento da entrega do título inoportuno. “Reconheço a importância de Lula para a vinda da universidade, ele foi essencial nisso. Mas é um absurdo em um momento como esse, com ele tendo sido condenado, dar esse título. Lula é o líder de um grupo que instaurou a corrupção, que quebrou a Petrobrás, que fez muita coisa errada. Aí eu pergunto, o povo quer político honesto ou corrupto? Porque se aplaudem um corrupto, de ficam, com peninha de um corrupto que vai preso, a política desse país não mudará nunca”.

Valmir: “receberei ele, sim!”

Para o atual prefeito, Valmir Monteiro, PSC, não haveria razão para discutir o título. “Ele é concedido pela universidade, portanto é uma questão interna. Mas sem Lula a universidade não estaria aqui. Portanto, eu e o povo de Lagarto só temos a agradecer a ele”, destaca Valmir que, mesmo sendo um prefeito de oposição no Estado, garantiu que receberá o ex-presidente. “Sou prefeito de uma cidade muito beneficiada por ele. O receberei, sim!”.

 

NA POLÍTICA

André: “é um absurdo isso”

Ao receber a ligação da reportagem, o líder do governo de Michel Temer no Congresso, deputado federal André Moura, PSC, não se conteve e soltou uma gargalhada quando perguntado sobre o título a Lula. “Eu acho isso um tremendo absurdo. Receberá esse título porque? Porque é o maior comandante de quadrilha de corrupção do Brasil, segundo os promotores da Lava Jato?”, questiona André. Para ele, com Lula recebendo o Honoris Causa, outras pessoas que já foram ou venham a ser homenageadas seriam diminuídas. “Serão comparadas ao Lula. Isso só acontece no Brasil. Essa homenagem banaliza e, em certo sentido, criminaliza o título, tirando a imponência, a liturgia, a história de um título como esse”, diz André.

João: “reconhecimento da UFS”

Em um campo diametralmente oposto, o deputado federal João Daniel, PT, festeja a titulação de Lula. “Parabenizo a UFS pela iniciativa, que demonstra o reconhecimento da instituição pelo maior presidente que o Brasil já teve. Lula fez mais universidades que todos os outros, mas institutos federais que todos os outros. É importante reconhecer isso”, diz o parlamentar petista, que também frisa o diferencial de Lula para Sergipe. “Campus de Itabaiana, de Laranjeiras, de Lagarto, e mesmo o de Glória, ainda em construção, mas já funcionando. Essa homenagem que reconhece que o presidente Lula foi o maior presidente que a UFS já conheceu. E Lula merece, parabenizo a UFS pelo título”, reforça João Daniel.

NA LUTA DE CLASSES

Ivonete: “acesso à universidade”

Para a presidente do Sintese, o maior sindicato do Estado, Ivonete Cruz, a homenagem é certeira. “É justa, ainda mais por ser no Nordeste e ele ser nordestino”, realça. Mas Ivonete lista pontos bem específicos para o merecimento, na sua ótica. “Ele ampliou o acesso as universidades; o Prouni permitiu que jovens, filhos de trabalhadores, chegassem a universidade; criou o sistema de cotas para negros e estudantes de escolas públicas; instituiu o Piso Nacional do Magistério; foi um presidente que manteve e ampliou direitos dos trabalhadores. Enfim trata-se de uma homenagem muito justa”, diz Ivonete Cruz.

Marcos: “Agora quer ribalta”

Já o presidente da Associação Comercial e Empresarial de Sergipe, Marcos Pinheiro, é categórico ao considerar o homenageado um oportunista. “Esse título não é novo, foi aprovado pelo colegiado da UFS ainda quando Lula era presidente. Mas ele não quis essa horaria naquele momento. Agora, depois de réu, condenado, Lula quer ribalta. Se for convidado para aniversário de boneca, ele vai”. Marcos aprofunda a crítica: “é por isso que o Nordeste sofre discriminação, pois além de ser pobre educacionalmente, também é ideologicamente. Lula vem receber título, mas, por conta dele, de sua política econômica que quebrou o país, da corrupção, esse ano eu tive que demitir 200 funcionários. E é muito triste olhar nos olhos de quem está sendo demitido e não poder fazer nada”, finaliza Marcos.

Previous Explosiva: “A Fazenda” 2017 terá ex-participantes de realities
Next A Casa Caiada