Estado Islâmico reivindica ataque terrorista que matou 13 em Barcelona


A polícia interditou La Rambla e esvaziou o centro turístico da capital da Catalunha

A Espanha viveu momentos de pânico com o atentado terrorista em Barcelona, após uma van atropelar e matar 13 pedestres e deixar 50 feridos. Um suspeito foi preso horas depois e o Estado Islâmico reivindicou a autoria do ataque terrorista num extenso calçadão conhecido como Las Ramblas, pelos turistas, uma importante via no centro da capital da Catalunha.
La Rambla é um dos principais polos turísticos de Barcelona e recebe milhões de visitantes todos os anos. O ataque terrorista foi condenado pelos principais líderes mundiais, entre eles o primeiro-ministro espanhol, Mariano Rajoy, e o papa Francisco. O Governo brasileiro negou que há brasileiros entre as vítimas. Este já é o oitavo ataque terrorista em um ano feito por meio de atropelamento de pedestres na Europa
Apesar de já ter detido dois possíveis envolvidos no atentado, a polícia confirma que nenhum deles é o contudor da van. Ele continua foragido. Durante as perseguições policiais, um homem que dirigia um carro branco (que não parou em um bloqueio) foi morto em troca de tiros.
O baiano Riad Awad, que mora próximo do local do atentado, afirmou que o clima na cidade é “tenso” e que as pessoas, na hora do atentado, voltaram para as suas casas. “Está tudo muito confuso aqui”, disse ele, que estava em um shopping na hora que o veículo invadiu a calçada.

Mais notícias

Morre o humorista Paulo Silvino

Cuidado com o golpe. Tifim Crédito
ilude aposentado com “dinheiro fácil”

 

Previous Dado Dolabella é preso no Rio por dívida de pensão alimentícia
Next Mega Operação da Polícia Civil prende 34 criminosos