CINFORMANDO – Ponta do iceberg


Governo proporá e deputados estaduais decidirão sobre a reforma da previdência

Governo dá primeiros sinais sobre reforma de previdência

Aos poucos a reforma da previdência estadual começa a tomar forma. E o Governo do Estado, maior interessado no assunto, dá os primeiros passos nesse sentido. Há o indicativo de que a contribuição dos servidores ativos sairá de 13 para 14%. É uma nesga, um “quase nada” diante do tamanho do problema – que gera rombo mensal de R$ 100 milhões aos cofres públicos. Acontece que, a partir do envio do projeto de reforma para a Assembleia Legislativa de Sergipe – Alese – o pepino sai das mãos do governo e passa para a dos deputados. Será mesmo que os parlamentares, às vésperas de eleição, terão a coragem e determinação necessárias para votar o que for preciso para salvar as contas da previdência estadual?

Não voto – Gilmar Carvalho, sem partido, já disse: não vota de jeito nenhum em nenhuma proposta que onere os servidores.

Injuriado – quem não ficou nada feliz com a antecipação da eleição para a mesa diretora da Câmara de Aracaju foi o vereador Iran Barbosa, PT.

Bolo – o prefeito Edvaldo Nogueira, PCdoB, tem mais uma dor de cabeça a resolver: o movimento Não Pago fez primeiro protesto contra aumento de passagem.

Bolo grande – o PT, em Estância, lança nota dizendo que Lula, independente de qualquer coisa, já é cidadão estanciano. Mas a entrega do título depende de decisão judicial.

Previous Michel Temer mantém auxílio reclusão para as famílias de presidiários
Next Reforma política na contramão da contenção de gastos no país